HP desiste da ideia de abandonar o mercado de PCs

3 Flares 3 Flares ×

HPEm meados de agosto (2011), a HP anunciou a decisão de deixar de investir em dispositivos baseados no sistema WebOS. Até aí, nada muito surpreendente, afinal, é difícil concorrer com as plataformas Android e iOS. O que casou espanto é que, na ocasião, a companhia também manifestou a sua intenção de abandonar o mercado de PCs. Mas, hoje (27/10/2011), a HP divulgou uma nota explicando que desistiu da ideia.

Se a intenção de abandonar o mercado de PCs fosse levada adiante, a HP provavelmente iria vender esta divisão (cujo nome é Personal Systems Group), a exemplo do que fez a IBM em 2004, quando passou o negócio de computadores pessoais à chinesa Lenovo. Um dos motivos para isso seria a queda na venda de desktops e mesmo laptops por causa do consumo crescente de dispositivos portáteis.

A decisão de permanecer neste mercado foi tomada pela nova CEO da companhia, Meg Whitman, após uma análise detalhada indicar que a separação da Personal Systems Group não traria benefícios financeiros à HP. Na verdade, o processo todo poderia custar 1,5 bilhão de dólares à empresa, sem contar o prejuízo causado pela diminuição da exposição da marca.

Em 2010, a Personal Systems Group gerou receita de 40,7 bilhões de dólares.

Referências: The Wall Street Journal, HP.

3 Flares Twitter 3 Facebook 0 Google+ 0 3 Flares ×




Nenhum comentário

Comentários encerrados.