Pesquisa da Kaspersky indica quais os tipos de fraudes via e-mail mais comuns

Arroba - imagem ilustrativaUma pesquisa realizada recentemente pela Kaspersky Lab mostra que as tentativas de fraude por e-mail estão longe de deixar nossas caixas de entrada em paz, especialmente porque elas são “combinadas” com spams, que representaram quase 75% do volume de mensagens emitidas apenas em 2012. Com base neste levantamento, a empresa conseguiu identificar os tipos de e-mails fraudulentos mais comuns atualmente:

  1. Solicitação de mudança de senha: o usuário recebe um e-mail de algum serviço popular que afirma que a sua senha precisa ser alterada, sendo necessário clicar em um link ou anexo para tanto. A partir daí, o computador pode ser contaminado por um malware ou a pessoa pode acabar fornecendo dados de login em uma página falsa;
  2. Reservas falsas: uma variação do primeiro tipo que afirma que o usuário tem reserva de hotel ou de passagens aéreas, por exemplo, devendo clicar no link ou no anexo para obter mais detalhes;
  3. Tragédias: este tipo de mensagem explora a curiosidade ou a tendência à comoção das pessoas, prometendo, por exemplo, fotos fortes de um acidente de grande repercussão;
  4. Te vi neste vídeo: tipo de fraude onde uma pessoa tem sua conta em algum serviço violada e, a partir daí, mensagens são enviadas aos seus contatos convidando-os a ver um suposto vídeo em que aparecem.
  5. Sites legítimos com links maliciosos: há casos onde o usuário recebe uma mensagem que aponta para um site verdadeiro, mas que veicula link malicioso. A Kaspersky cita como exemplo endereços inseridos em páginas da Wikipedia ou de avaliações na Amazon – estes serviços removem links perigosos, mas esta tarefa pode ser demorada.

Diante destas ameaças constantes, cuidados básicos como trocar de senha regularmente, ter cautela com links em e-mails ou redes sociais e utilizar antivírus atualizados continuam bastante válidos. É possível encontrar outras dicas de segurança on-line aqui.