Fabricantes de LCD pagarão multa nos Estados Unidos por combinação de preços

Fabricantes de painéis LCD chegaram a um acordo com autoridades dos Estados Unidos para finalizar uma ação judicial coletiva que as acusa de combinação de preços, prática ilegal que no Brasil é conhecida como “formação de cartel”. Pelo acordo, as empresas envolvidas pagarão multas que, quando somadas, chegam a 388 milhões de dólares.

Entre as companhias envolvidas estão Chimei Innolux, LG, Samsung e Sharp. Esta última é a que desembolsará a maior quantidade de dinheiro: cerca de 105 milhões de dólares. As três primeiras pagarão, respectivamente, 78, 70 e 82,7 milhões de dólares.

O processo foi iniciado em 2007 por uma associação de consumidores logo após uma investigação do Departamento de Justiça dos Estados Unidos apontar que as referidas empresas teriam combinado preços de painéis LCD entre 1999 e 2006. Esta é uma prática ilegal porque pode não só fazer com que determinados produtos custem mais caro no mercado como também desestimula a concorrência e prejudica a atuação de companhias não envolvidas no suposto esquema.

Apesar de aceitarem pagar as multas, nenhuma das empresas envolvidas reconheceu a prática. Por coincidência ou não, no início de novembro deste ano, autoridades da Coreia do Sul multaram algumas destas empresas pelo mesmo motivo.

Referência: The Inquirer.