Review: MP4 Sony Walkman NWZ-S638F

Quem disse que só de iPod vive o homem? No final de 2008, eu resolvi aposentar o meu velho e querido Sansa e140 e adquirir um tocador de áudio novo. De cara, cogitei comprar um iPod touch, mas precisava de algo menor e mais leve para ficar dentro do bolso. Após ter certeza de que 8 GB seriam suficientes para mim, fiquei na dúvida entre levar um iPod Nano ou um Sony MP4 Walkman NWZ-S638F, ambos com essa capacidade. Acabei optando por este último, e quer saber? Não me arrependi nem um pouco!

Sony Walkman NWZ-S638F

Vamos partir logo para os fatores que pesaram na minha decisão. Para começar, notei que o Sony NWZ-S638F não exige programas como o iTunes para a transferência das músicas. Isso pode ser feito diretamente do sistema operacional, o que é ótimo, já que o software que o acompanha é um verdadeiro porre para isso e também porque permite a transferência a partir de outros sistemas que não o Windows (testei no Ubuntu Linux e funcionou perfeitamente). Por outro lado, é recomendável usar programas do tipo se você quiser que informações como foto dos álbuns apareçam devidamente no aparelho. Por esse motivo, estou usando o Windows Media Player para transferir minhas músicas.

Outro fator é a duração da bateria. A Sony afirma que o aparelho pode aguentar até 40 horas de música ou 10 horas de vídeo. É claro que esse valor considera apenas o uso de recursos mínimos do aparelho, mas deixando as configurações de áudio ao meu gosto, consegui usar o NWZ-S638F por quase 17 horas sem recarregar a bateria, um feito e tanto, na minha opinião.

Sony Walkman NWZ-S638F

Outro recurso que me vez gostar do NWZ-S638F (embora eu só tenha formado opinião sobre isso depois de ter comprado o aparelho) é o SensMe. Com ele, o aparelho cria playlists automaticamente com base nos tons e velocidades das músicas e as classifica em categorias. Por exemplo, se eu quiser ouvir músicas mais calmas, posso escolher a categoria Relax; se eu quiser ouvir músicas mais dançantes, posso optar pela categoria Pop Ballad, e assim por diante. No início, eu fiquei meio desconfiado da eficiência desse recurso, mas até que ele funciona bem, embora não acerte todas as músicas. É claro que o usuário também precisa ajudar. Não adianta escolher a categoria Electronic se só houver rock no dispositivo…

Sony Walkman NWZ-S638F

Outra característica que pesou bastante na escolha do NWZ-S638F foi a qualidade do seu fone. Ele é do tipo In Ear, onde a ponta de cada fone é inserida no ouvido. Fones desse tipo, quando de boa qualidade, isolam parte dos ruídos externos, fazendo com que o usuário ouça melhor a música e evite aumentar demais o volume para compensar o barulho de fora. Além disso, as pontas dos fones usam “almofadas” de silicone ou outro material capaz de criar uma espécie de vedação, evitando o “vazamento” do áudio e permitindo melhor aproveitamento de efeitos sonoros, especialmente de graves. É por isso que esse tipo de fone é o meu preferido e o que acompanha o NWZ-S638F é simplesmente o melhor que eu já tive.

Sony Walkman NWZ-S638F

De resto, vale citar os demais recursos do aparelho:

– Sintonizador de rádio FM com memorização de até 30 emissoras;
Time Machine Shuffle, interessante recurso que toca aleatoriamente todos as músicas de um determinado ano;
– Compatibilidade com os formatos de vídeo AVC, MPEG-4 e Windows Media Video, com possibilidade de ver os filmes tanto na horizontal quanto na vertical;
– Compatibilidade com os formatos de áudio MP3, WAV, WMA e ACC;
– Recurso de biblioteca de podcasts;
– Visualizador de imagens em JPEG na horizontal ou na vertical;
– Possibilidade de mudar o tema e o background do aparelho;
– Várias funções para aprimoramento do áudio, incluindo equalizações pré-programadas (Jazz, Pop, Heavy, entre outros), fazendo com que o aparelho ofereça excelente qualidade sonora;
– Função Reset na parte de trás do dispositivo (precisa ser acionada com um objeto pontiagudo);
– Várias possibilidades de execução de áudio: por álbum, por artista, por gênero, por pasta, por playlist, entre outros;
– Compatibilidade com vários idiomas, incluindo português (de Portugal);
– Função AVLS para proteção da audição através do bloqueio de volume;
– Botão Hold, para impedir o acionamento acidental de qualquer tecla (recurso que não pode faltar para quem deixa o aparelho no bolso);
– Acabamento externo metálico, resistente e bonito;
– Tela de 2″ com 240×320 pixels e compatível com mais de 262 mil cores;
– Dimensões de 42,9 mm × 89,5 mm × 7,5 mm e peso de 46 gramas.

Sony Walkman NWZ-S638F

É claro que o Sony NWZ-S638F também tem lá seus defeitos:

– Os softwares que o acompanham, Media Manager e Content Transfer, são lentos, feios e pouco amigáveis;
– A conexão USB do aparelho, que também serve para recarregar sua bateria, utiliza um conector proprietário, o que significa que o usuário terá dificuldades para encontrar outro cabo caso perca o que acompanha o produto;
– Só consegui fazer o aparelho exibir corretamente a capa dos álbuns através de sincronização pelo Windows Media Player.

No saldo final, o Sony NWZ-S638F é um aparelho muito bom, ideal para quem quer um tocador de áudio/vídeo leve, pequeno, cheio de recursos e com excelente qualidade sonora. Na minha opinião, é um concorrente de peso da linha iPod Nano e se destaca inclusive por ser mais barato que este último. Portanto, está dada a dica!

Sony Walkman NWZ-S638F

Vale frisar que a linha MP4 Walkman da Sony tem outros aparelhos com menos ou com mais recursos, no entanto, quase todos são parecidos com este. Assim, este review pode, até certo ponto, servir também de referência para eles 😉

Emerson Alecrim