Microsoft fala do sistema antipirataria do Windows Vista

A Microsoft está mesmo determinada em diminuir o uso de versões piratas do Windows Vista. Ontem (04/10/2006), a empresa disponibilizou um artigo em seu canal PressPass, onde fala do Microsoft Software Protection Platform.

Através desse sistema, a empresa de Bill Gates pretende controlar a validade das versões do Windows Vista e do Windows Server “Longhorn”. Ao identificar uma cópia ilegal, o sistema não só emitirá um aviso, como já faz o WGA (Windows Genuine Advantage) para o Windows XP, como também irá limitar o uso de vários recursos do sistema.

A Microsoft já restringe o acesso às atualizações do Windows XP aos computadores com cópia pirata (exceto para falhas críticas). Além de fazer o mesmo com o Vista, funcionalidades como o Aero ficarão bloqueadas nas versões ilegais. A empresa parece não ver outro meio de combater a pirataria que não seja por essas, digamos, “ameaças”.

Uma forma de amenizar o problema da pirataria é diminuir o preço do sistema operacional ao usuário doméstico, já que este é o que mais “pirateia” e é o mais difícil de fiscalizar. Todavia, não há nenhum indício de que a Microsoft esteja disposta a isso.

Para ver mais detalhes sobre o Microsoft Software Protection Platform, clique aqui.

Emerson Alecrim