Termo “netbook”: enfim, livre!

Em fevereiro (2009) eu relatei aqui a disputa iniciada pela empresa canadense Psion Teklogix pela exclusividade do uso do termo “netbook“, denominação que se tornou popular para referenciar os “mininotebooks” (ou “subnotebooks” e assim por diante). Se a Psion levasse a melhor nessa briga, o mercado teria que utilizar outro nome para esses portáteis. Mas a história ruma para um final feliz…

Acontece que a Psion tinha registrado esse nome para uma linha de produtos que há tempos foi descontinuada. No entanto, quando os netbooks começaram a se popularizar, a Intel passou a adotar esse nome e a ideia foi seguida por usuários, revendedores e por fabricantes. Ao se dar conta disso, a Psion começou a enviar notificações a sites, blogs e empresas para interromper o uso do termo “netbook”. Até um site foi criado para defender a livre utilização do nome.

No entanto, de acordo com o site Register Hardware, essa disputa chegou ao fim. A Intel e a Psion fecharam um acordo para permitir a liberdade de uso do termo “netbook”, embora nenhum detalhe – como valores envolvidos, pois tenho certeza que há alguns – tenha sido divulgado.

Netbook WIN

Final feliz? É possível que sim. Não sei se foi essa a intenção da Psion com essa história toda, mas a empresa pode ter conseguido algum dinheiro com isso, o que não é nada mal para uma disputa difícil de vencer. E para a Intel, a situação agora é de “pronto, agora para de encher o saco”…

Referência: Register Hardware.

Emerson Alecrim





  • Raione Alves

    Muito bom… mas sempre aconteçe essas “picuinhas” de empresas ehehe