Rio de Janeiro, Espírito Santo e interior de São Paulo terão nono dígito no segundo semestre

Depois de ter sido implementado na cidade de São Paulo e em outros munícipios da região que utilizam o DDD 11, a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) exigirá o dígito adicional “9” à esquerda dos números de telefones móveis de localidades do Rio de Janeiro e do Espírito Santo a partir do segundo semestre de 2013.

As cidades que são cobertas pelos DDDs 12, 13, 14, 15, 16, 17, 18 e 19 também sofrerão esta mudança dentro do referido período, mais precisamente, a partir de 25 de agosto deste ano. Com isso, o estado de São Paulo será o primeiro do país a ter o nono dígito nos telefones celulares de todos os seus munícipios.

Nono dígito nos telefones celulares

No Rio de Janeiro, receberão o nono dígito os DDDs 21 (que atende à capital), 22 e 24, ou seja, todas as cidade de uma vez só. O mesmo vale para o Espírito Santo, com os DDDs 27 (que cobre a capital Vitória) e 28. Em ambos os casos, a implementação está prevista para acontecer a partir do dia 27 de outubro de 2013.

A expectativa da Anatel é a de fazer com que, até o final de 2016, todos os telefones móveis do Brasil estejam no formato 9XXXX-XXXX (por exemplo, o telefone 8765-4321 passará a ser 98765-4321). Trata-se de uma mudança que causa transtornos, mas esta é a maneira encontrada pela entidade para evitar o esgotamento de novos números. Este risco se deve especialmente à oferta abundante de “chips” pré-pagos e às vendas crescentes de modems 3G.

Para entender melhor como ocorre este processo, veja aqui os detalhes da implementação do nono dígito no DDD 11.

Referência: EBC.