Pesquisa mostra que 30% dos passageiros não desligam seus eletrônicos durante o voo

Se você já viajou de avião, conhece o ritual: além de orientar sobre as saídas de emergências e o afivelamento dos cintos de segurança, a tripulação também solicita que os aparelhos eletrônicos sejam desligados durante os procedimentos de decolagem ou pouso e, dependendo das circunstâncias, no decorrer do voo todo. Mas um estudo realizado nos Estados Unidos mostra que cerca de 30% dos passageiros não seguem esta instrução.

Aeronaves - Imagem ilustrativa

A pesquisa foi conduzida de maneira conjunta entre a Airline Passenger Experience Association e a Consumer Electronics Association. Entre os entrevistados, 67% disseram que sempre desligam seus aparelhos durante os voos e 4% disseram não ter certeza quanto à realização deste procedimento. O restante assumiu já ter deixado equipamentos ligados, mas alegando esquecimento.

Entre os passageiros que respeitam a solicitação, 59% afirmaram que seus aparelhos são desligados totalmente, conforme orientados. Outros 21%, no entanto, disseram que se limitam a configurar o dispositivo – no caso, celulares e tablets – para o chamado “modo avião”, que deixa o aparelho ligado, mas o impede de emitir sinal. Os demais não souberam responder ou alegaram que não levam aparelhos eletrônicos para dentro da aeronave.

O assunto é alvo de discussão há anos. Em tese, os aparelhos devem ser desligados quando a tripulação solicita para evitar que o sinal emitido por algum dispositivo interfira nos sistemas do avião. No entanto, até agora não há nenhum estudo que comprove que estes equipamentos possam, de fato, causa este tipo de problema, pelo menos não de maneira significativa.

Enquanto o assunto é tratado por autoridades e especialistas do setor aeroviário, o recomendável é continuar seguindo as regras: desligue seu celular ou qualquer outro aparelho sempre que a tripulação solicitar.

Referência: NYTimes.com.