FIFA continua preocupada com atrasos das redes 4G no Brasil

Modem para acesso móvel - imagem ilustrativaA próxima edição da Copa do Mundo de Futebol acontecerá apenas em 2014, mas estamos apenas a pouco mais de dois meses do início da Copa das Confederações. Apesar desta proximidade, a implementação das redes 4G no Brasil permanece atrasada, fato que tem “tirado o sono” dos organizadores da FIFA.

As redes 4G são consideradas essenciais para o evento não só por causa do aumento do número de turistas no país, mas também pela cobertura da imprensa, tanto nacional quanto internacional: a FIFA calcula que cerca de 4 mil jornalistas do mundo todo estarão no Brasil realizando transmissões de vídeo em tempo real e transferência de imagens em alta resolução pela internet, por exemplo.

O problema é que, das seis localidades escolhidas como sedes da Copa das Confederações – Brasília, Belo Horizonte (MG), Fortaleza (CE), Recife (PE), Rio de Janeiro (RJ) e Salvador (BA) –, somente a capital pernambucana já tem rede 4G em funcionamento, mesmo assim, com oferta limitada.

O governo brasileiro garante que a infraestrutura de telecomunicações estará disponível para a Copa das Confederações e para os eventos subsequentes. Há, de fato, grandes chances de que redes 4G funcionem normalmente nos estádios e nas centrais de mídia montadas para o torneio, mas o mesmo não se pode dizer em relação aos locais fora destas áreas, razão pela qual a FIFA já está se preparando para contar com serviços móveis “meia boca”.

Referências: Baguete, Reuters.