Universal Music pressiona YouTube e MySpace

A indústria fonográfica mostra mais uma vez suas garras. Dessa vez o alvo não são os usuários de MP3, mas sim os sites YouTube e MySpace. A Universal Music decidiu pressionar ambos os serviços por violação de direitos autorais.

O problema, na verdade, está no fato dos usuários do YouTube e do MySpace distribuírem materiais muitas vezes protegidos por direitos autorais. Por exemplo, alguém pode, com a melhor das intenções, disponibilizar clipes de uma banda no YouTube. No entanto, se o fizer sem a devida autorização o devido pagamento, estará violando a lei.

Devido ao volume de usuários, é difícil a ambos os serviços controlar o conteúdo enviado pelos participantes. Só no YouTube, por exemplo, há mais de 100 milhões de vídeos, e esse número aumenta muito rapidamente.

Uma negociação já está em andamento, mesmo assim, a Universal Music pode tomar medidas mais drásticas (e que envolvam milhões de dólares). A verdade é que esta e outras companhias do ramo não querem que empresas novas façam fortuna utilizando seu material sem oferecer nada em troca. Na minha opinião, esse é um pensamento antiquado. A internet estimula novas formas de negócio, que não precisam, necessariamente, ser do tipo “pague pelo o que consome”. A indústria da música está, definitivamente, presa ao passado e não percebe as possibilidades dessa nova era.

Referência: Yahoo News.

Emerson Alecrim