USB 3.0 x FireWire S3200

Uma briga só é boa quando a platéia também sai ganhando. Não é de hoje que a turma do USB briga com a galera do FireWire para ver qual tecnologia transmite dados mais rapidamente. O FireWire leva vantagem nessa disputa, principalmente pelo padrão FireWire 800, capaz de transmitir dados à quase 800 Mbps (a taxa do USB 2.0 é de 480 Mbps). Por outro lado, o USB ganha no número de usuários, já que está presente em um maior número de aparelhos.

USB 3.0 x FireWire S3200

Mas, eis então que, em setembro de 2007, anunciaram o projeto do padrão USB 3.0, que poderá fazer aparições experimentais em meados de 2008 e chegar pra valer ao mercado em 2009 ou 2010. Estima-se que sua taxa de transmissão de dados poderá ser de 4,8 Gbps. Isso se deve, entre outras coisas, à utilização de fibra óptica em suas especificações.

Bom, é evidente que as empresas envolvidas com o FireWire também estão trabalhando para lançar uma nova versão da tecnologia. Nesta última semana, os principais informativos de tecnologia começaram a falar de um tal de FireWire S3200, cujo principal atrativo será a capacidade de transmissão de dados à taxa de 3,2 Gbps. Um valor respeitável, obviamente, mas sensivelmente inferior ao que promete o padrão USB 3.0.

É meio estranho entrar em um briga tendo uma desvantagem como essa, não? Nem tanto. O padrão FireWire S3200 está sendo desenvolvimento com base em suas especificações anteriores, o que significa que não haverá mudanças tão drásticas ao ponto de seu custo de implementação ser alto. Além disso, isso garantirá compatibilidade com os padrões anteriores. O USB 3.0, por sua vez, poderá ser de implementação mais custosa, uma vez que suas especificações serão bastante distintas em relação aos padrões anteriores, o que pode resultar à indústria em mais custos e maior tempo de adaptação.

Uma briga boa, já que cada lado tem seus pontos fortes e fracos, mas quer saber? A verdade é que uma tecnologia não conseguirá matar a outra. O USB 3.0 contará com a sua excelente aceitação no mercado, e o FireWire 3.0 continuará com o apoio de gigantes da indústria, principalmente da Apple, a sua “progenitora”. Além do mais, o usuário que assiste a luta está ali para ver a sua tecnologia preferida evoluir, não para ver a outra caindo. E, sorria, é isso que teremos em breve 🙂

Referências: ITNews, SlashGear.

Saiba mais sobre FireWire aqui
.

Emerson Alecrim





  • Marcos César

    Cara … gostei muito dessa matéria. Bom pra agente se atualizar com relação ao novo padrao Firewire. Só queria saber uma coisa, por no Brasil esse padrão ainda não é abertamente aceito, pelo menos no meu estado… todos pc vem com USB e dificilmente com FireWire…. ha alguma questao politica nisso?

  • Emerson Alecrim

    Olá, Marcos!

    Na verdade, o que influencia negativamente na adoção do FireWire é, entre outras coisas, o custo de implementação. Para você ter uma idéia, o nome “FireWire” é quase que exclusivamente usado pela Apple, que detém os direitos sobre o nome. Se outra empresa quiser utilizar, terá que pagar.

    No entanto, se você procurar por placas-mãe que são um pouco mais sofisticadas que os modelos econômicos (e, certamente, um pouco mais caras), terá grandes chances de encontrar uma porta FireWire (mas com o nome IEEE 1394, ao invés de FireWire).

    O USB, por outro lado, é “pau para toda obra”, por isso é fácil encontrá-lo em praticamente qualquer computador.

    Leia a matéria no link abaixo que você entenderá melhor:

    http://www.infowester.com/firewire.php

    Abraços!

  • Marcos César

    Agora entendi essas questao da padronização… e patentes…

  • Lucas

    nossa…gostei muito porque me ajudou pacas para o meu trabalho da escola!

  • Pingback: InfoWester Notícias » » AMD, NVIDIA e VIA em conflito com a Intel por causa do padrão USB 3.0()