EPUB, um formato que pode padronizar os e-books

E-books são, em poucas palavras, versões digitais de livros para que você possa lê-los em seu PC, no seu smartphone ou mesmo nos chamados e-readers, como o já famoso Amazon Kindle. O problema é que muitas pessoas automaticamente associam a ideia a uma obra disponível em PDF ou em um .doc da vida. Esses formatos, de fato, são muito utilizados para esse finalidade, mas podem limitar bastante a leitura, especialmente em textos longos. É aí que o formato EPUB entra em cena.

O EPUB surgiu oficialmente em setembro de 2007 como substituto de uma tentativa de padronização anterior chamada Open eBook e é desenvolvido de maneira aberta pela International Digital Publishing Forum (IDPF), um consórcio formado por entidades e empresas como Sony, Adobe e McGraw-Hill (editora).

O formato se mostra vantajoso porque, além de ser aberto, foi idealizado para permitir leituras nos mais variados dispositivos, fazendo com que o usuário não tenha que se preocupar em obter várias versões de um mesmo e-book para visualizá-los adequadamente em seus gadgets. No EPUB, o usuário também pode contar com a possibilidade de aumentar ou diminuir o tamanho da fonte e ajustar o tamanho das páginas à tela do dispositivo, recursos particularmente interessantes para quem tem algum tipo de limitação visual.

Leitor de e-books calibre
Leitor de e-books calibre

Embora o EPUB ainda não seja muito conhecido (você já tinha ouvido falar nele? Eu mesmo só o descobri no ano passado), já há uma ampla variedade de programas compatíveis com o formato. Para Windows, Mac OS e Linux pode-se utilizar o calibre (que também é um excelente gerenciador e sincronizador de e-books) ou a extensão EPUBReader, para Firefox. O Android conta com o Aldiko, o iPhone tem o Stanza, usuários do Windows Mobile podem utilizar o Freda. Para Symbian e BlackBerry, por outro lado, ainda não encontrei nada que preste. Ah, sim: alguns e-readers, como o Barnes & Noble nook e a linha Sony Reader também são compatíveis.

Barnes & Noble nook: compatível com EPUB
Barnes & Noble nook: compatível com EPUB

E tem o mais importante: achar (bons) livros em EPUB. Felizmente, essa não é uma tarefa complicada, pelo menos para publicações em inglês. Em agosto de 2009, por exemplo, o Google Books passou a oferecer milhares de obras no formato. Aqui é possível baixar The Inferno of Dante, livro que utilizei para testar o calibre. Também é possível encontrar muita coisa interessante no site epubBooks.

Os testes que fiz com o EPUB me agradaram bastante, o que me faz acreditar que o formato merece mesmo ser amplamente adotado. Mas essa missão não vai ser nada fácil, afinal, há uma série de barreiras para serem vencidas. Uma delas é a resistência de algumas editoras pelo fato de o EPUB ainda não oferecer um controle por DRM convincente. O sucesso do Amazon Kindle também pode ser um problema, pois o aparelho (ainda) não é compatível com o formato.

Bom, mas não custa torcer pelo seu sucesso, né? Você pode saber mais sobre o EPUB na Wikipedia e no site da IDPF.

Emerson Alecrim





  • Billy Jr

    PDF pra mim só tem um defeito que é ser lento. Dá raiva a máquina ficar pensando para ir de uma página pra outra. Esse Epub parece bom e acho que poderia ser aplicado em revistas digitais também.

  • Pingback: Blog InfoWester » Resumo da semana: CSS3, Google China, EPUB e muito mais!()

  • E agora com o Ipad da Aple adotando o formato vai dar um grande impulso à popularidade do EPUB.

    Vamos torcer para que isso aconteça, pra ver se diminui um pouco essa “babel” de formatos de ebooks…

  • Mauro Porto

    Conheci o formato ePub neste final de semana. Utilizo no meu Nintendo DS com o software DSLibris.