União Europeia quer mudanças no Google Street View

O Google Street View, serviço integrado ao Google Maps que permite visualização em 360º de determinadas localidades sob o ponto de vista de uma pessoa, está sob o olhar severo de autoridades da União Europeia, que entendem que a ferramenta não oferece níveis adequados de proteção à privacidade.

Em carta enviada à empresa, autoridades europeias afirmaram que o Google não obscurece imagens que podem ser consideradas “delicadas” de maneira suficiente, assim como não ajusta suas câmeras para evitar capturas muito próximas de casas e estabelecimentos, fazendo com que seja possível identificar detalhes desses lugares.

Google Street View na França:


Exibir mapa ampliado

A União Europeia também quer que o Google armazene por, no máximo, seis meses as imagens do serviço, inclusive as originais daquelas que foram alteradas para ocultar rostos ou números de placas de veículos, por exemplo. Atualmente, o Google guarda esse conteúdo por um ano.

Pelo menos inicialmente, a empresa não se mostra disposta a atender as recomendações da União Europeia. Em nota, um advogado do Google disse que a retenção de imagens é necessária para que a companhia possa melhorar o serviço, oferecer maior precisão e aperfeiçoar os processos de correção de erros. Além disso, o advogado também afirmou que o Google tem um compromisso público de guardar e disponibilizar as imagens por doze meses, período com o qual continuará trabalhando.

Referência: CNET News.