Micromax, fabricante indiana de celulares, quer fatia do mercado brasileiro

É, eu também nunca ouvi falar nesta empresa, mas ela afirma ser a maior fabricante de telefones celulares da Índia. Mas, seja lá o que ela for, o fato é que a Micromax anunciou hoje (09/08/2011) sua chegada oficial ao mercado brasileiro, com investimentos na casas dos 20 milhões de reais para a sua estreia.

A empresa afirma ter, atualmente, mais de 50 produtos em seu portfólio, incluindo smartphones com Android e roteadores Wi-Fi, mas os seus primeiros passos no Brasil estão sendo dados com três celulares dual-SIM, isto é, que funcionam com dois chips telefônicos:

  • Q55: possui teclado QWERTY retrátil, câmera de 2 megapixels, Bluetooth, MP3-player, rádio FM e saídas de áudio Yamaha (!!!). Seu foco é o público feminino, por isso, a parte frontal possui brilhantes de “zircônia Swarovski” (?!). Preço em torno de 450 reais;
  • X255: modelo mais simples, como rádio FM, MP3-player e saídas de áudio. Mas, de acordo com a Micromax, seu atrativo é sua “bateria de maratona” com autonomia de 12 dias. Preço por volta de 160 reais;
  • X114: é o aparelho mais modesto, com rádio FM (com gravador), MP3-player e lanterna de LED. Preço na casa dos 120 reais.

Aparelhos Q55, X255 e X114, respectivamente

Aparelhos Q55, X255 e X114, respectivamente – Por Micromax

O objetivo é, claramente, o de conquistar o público que adquire telefones mais baratos, pelo menos inicialmente. Para isso, oferecer aparelhos dual-SIM é um bom começo, afinal, telefones “xing-ling” são vendidos aos montes por aí justamente por causa desta característica.

Esses três aparelhos começam a ser vendidos no próxima dia 15, inicialmente pela região nordeste do país. Em outubro (2011), outros quatro celulares deverão ser lançados. Smartphones da marca também deverão chegar ao mercado brasileiro, mas somente no final do ano. Nenhum desses dispositivos, no entanto, contará com produção nacional.

Agora é esperar para ver se a Micromax vai “pegar” em terras tupiniquins ou se daqui a um ou dois meses ninguém se lembrará mais dela…

Mais informações no site da companhia: www.micromaxinfo.com.br.

Emerson Alecrim





Nenhum comentário

Comentários encerrados.