Google em direção ao “Universal Search”

Tendo Marissa Mayer (vice-presidente de produtos de pesquisa e experiência do usuário) como interlocutora, o Google anunciou ontem em um evento realizado em sua sede, uma série de importantes novidades em seus serviços de busca. Isso é resultado de um trabalho complexo e longo que a empresa está chamando de “Universal Search“.

A intenção por trás do Universal Search é oferecer aos usuários do Google pesquisas que englobem de forma mais precisa resultados de seus vários serviços. Isso significa que, ao fazer uma busca, o usuário poderá ter nas páginas de resultados, não apenas simples indicações de sites que tratem do assunto pesquisado, mas também receber sugestões de notícias, imagens, vídeos e até mapas. Tudo dependerá do que exatamente o usuário estará procurando. Se, por exemplo, o usuário pesquisar pelo nome de uma cidade, poderá receber informações sobre eventos e mapas da região. Por outro lado, se estiver buscando informações sobre a Segunda Guerra Mundial, poderá encontrar não só sites que abordam o assunto, como também trechos de livros, imagens e documentos acadêmicos on-line.

Os planos do Google de oferecer maior integração entre seus serviços não é um mero capricho. A empresa sabe muito bem que, embora ofereça serviços específicos de busca, como o Google News, o Google Maps, o Google Scholar e o Google Book Search, uma parcela significativa de seus usuários desconhece esses mecanismos. Com a possibilidade de incluir os resultados desses serviços em seu mecanismo de busca tradicional, o Google aumenta as chances de oferecer pesquisas mais relevantes e melhorar a utilização de todos as suas ferramentas. É claro que essa integração não acontecerá da noite para o dia. Esse é um trabalho constante, que será aperfeiçoado de acordo com o feedback que o Google obtiver à medida que em for aperfeiçoando suas ferramentas.

As novidades não param por aí. O Google também fez discretas, mas importantes alterações em sua interface de busca (por enquanto, apenas na versão em inglês do serviço): agora, há uma barra no topo da página que permite acesso fácil às demais ferramentas da empresa. As páginas de resultados ganharam retoques visuais, e agora também é possível acessar mais recursos por elas. Além disso, a companhia também vem testando novas formas de oferecer resultados, como uma linha do tempo, recurso interessante para pesquisas que envolvam temas históricos, por exemplo.

Há quem critique essa “síndrome de inovação” do Google por acreditar que isso aumentará a dependência dos serviços da empresa. Pode até ser, mas a internet é um mundo, ou melhor, um universo de informações, e encontrar o que se precisa nesse emaranhado de bits requer ferramentas poderosíssimas, coisas que, até agora, só o Google conseguiu oferecer. Ao falar do Universal Search, a empresa mostra que continua comprometida com essa missão.

Referências: Google Press Center, Google Blog, Google.dirson.

Emerson Alecrim





  • Leninha

    Nossa, agora dá até pra fazer buscar no Orkut através da barra ^^

    Ficou legal, espero que mudem o Google do Brasil logo!

  • Pingback: Blog do Prof. Walter Cunha » Google em direção ao “Universal Search”()

  • Emerson Alecrim

    Leninha, em compensação, está faltando a opção Notebook (Google Notas, no Brasil). Uso essa ferramenta e a considero bastante útil, mas até agora ela não está listada…