Depois do anúncio do fim do Google Reader, vem aí o leitor de feeds do Digg!

Na tarde de ontem (13/03/2013), o Google comunicou a sua decisão de descontinuar o leitor de RSS Google Reader a partir de julho de 2013, para o desespero dos milhares de usuários que utilizam a ferramenta (inclusive deste que vos escreve). A solução óbvia, caso a empresa não volte atrás (há até abaixo assinado para isso), é apelar para uma alternativa. Uma delas pode ser o futuro leitor de feeds do Digg.

Para quem não se recorda, o Digg foi um dos mais importantes serviços de compartilhamento e divulgação de links da internet, tanto que, não raramente, sites que tinham páginas bem ranqueadas no serviço caíam por causa da consequente quantidade elevada de acessos. Mas, a hegemonia não durou muito e, hoje, o Digg é apenas uma fração do seu passado.

Talvez seja justamente para recuperar parte da relevância perdida que o Digg anunciou nesta quinta-feira (14/03/2013) o seu próprio serviço para leitura de feeds RSS. O plano, segundo o comunicado divulgado no blog do serviço, é o de “identificar e reconstruir as melhores características do Google Reader”. Para alcançar este feito, a empresa afirmou que irá mover o projeto para o topo de sua lista de prioridades.

Contagem regressiva para o leitor de feeds do Digg

Contagem regressiva para o leitor de feeds do Digg

A decisão é recente, portanto, não há nada “palpável” ainda. De qualquer forma, o Digg aposta em um prazo ousado: seu leitor de feeds deverá estar disponível no início do segundo semestre de 2013. “Estamos confiantes de que podemos preparar um sucessor decente [para o Google Reader] ”. Tomara!

Para quem quiser receber informações ou mesmo ter a chance de ser convidado para testar a novidade antes do lançamento oficial, é possível cadastrar um e-mail na seguinte página: www.digg.com/reader.

Emerson Alecrim





  • Rics

    Eu fiquei meio desesperado também, pois uso o Google Reader a anos e anos! Só que graças ao desespero acabei achando o Feedly.com que achei mil vezes melhor que o Reader, além de ter versões para iPad e iPhone (bem bonitas, por sinal), integrar com o Pocket, etc. Acabou que foi uma coisa boa.

  • O Feedly, de fato, é muito bom. Só que ele usa API do Google Reader, se não engano. Vamos ver se até julho o serviço consegue superar esta, por assim dizer, limitação. Os responsáveis pelo serviço disseram que vão “clonar” este API, então é provável que sim.