Hoje é o dia do lançamento mundial do IPv6 – Por que isso é tão importante?

Lançamento Mundial do IPv606 de junho de 2012. Este talvez possa ser um considerado um dia histórico para a internet, afinal, é a data em que o IPv6 começa a ser utilizado oficialmente por grandes empresas de tecnologia. Não que já não haja serviços IPv6 em uso, mas a ideia é a de que, a partir de hoje, o protocolo comece a ser utilizado pra valer.

Não é um mero capricho. Talvez você não saiba, mas o IPv4, o formato atual, está em vias de esgotamento. Isso porque esta versão permite a criação de pouco mais de 4 bilhões de endereços IP, um número grande, mas quase todos já estão em uso. Como cada dispositivo que se conecta à internet precisa de um IP, você já deve imaginar a encrenca se não houver mais espaço para novas conexões.

Você ainda não percebeu nenhum problema relacionado a esta situação porque, digamos assim, o IPv4 ainda tem um “tanque reserva”. Mas não vai durar muito: basta pensar que cada vez mais pessoas utilizam conexões móveis 3G, por exemplo, ou que a quantidade de novos internautas não para de aumentar. Um exemplo vem de um levantamento do CGI.br que constatou que o Brasil encerrou 2011 com acesso à internet em apenas 38% das residências – olha o quanto ainda podemos crescer!

O IPv6 surge como uma solução plenamente satisfatória porque é capaz de suporta – se segure aí – um total de 340.282.366.920.938.463.463.374.607.431.768.211.456 endereços! A imagem abaixo se esforça bastante para ilustrar a diferença em relação ao IPv4:

IPv4 x IPv6

A quantidade de endereços que podem ser gerados com o IPv6 é tão grande, mas tão grande que, na prática, é como se fosse um sistema de endereçamento infinito! Claro que não é, mas eu não consigo imaginar uma época em que o total de endereços disponíveis será alcançado…

O lançamento que está sendo realizado hoje tem, na verdade, efeitos simbólicos. Gigantes da internet, como Google, Yahoo!, Facebook e Microsoft escolheram esta data para marcar o início da implementação do IPv6 em seus serviços como forma de fazer com que o assunto receba a merecida atenção. Eis, por exemplo, o vídeo que o Google preparou a respeito:

É válido frisar que é muito pouco provável que você tenha problemas com a mudança. Primeiro porque esta é uma fase de transição: o IPv4 e o IPv6 irão conviver por um bom tempo, o que dá uma sobrevida considerável para equipamentos que não suportam este último. Além disso, considere que praticamente todos os sistemas operacionais atuais estão preparados para o IPv6.

Você pode saber mais sobre o lançamento mundial do IPv6 no endereço www.worldipv6launch.org. Para entender como o IPv6 funciona e conhecer suas demais características, não deixe de ler o artigo sobre o assunto que temos aqui no InfoWester: www.infowester.com/ipv6.php 🙂

Emerson Alecrim





  • Lucas

    Parabéns pelo site, descobri uma ótima fonte de informações.

  • Obrigado, Lucas 🙂