Etiqueta no uso de dispositivos móveis

Telefone celularOlha só que interessante: uma pesquisa realizada pela Intel mostra que nove entre cada dez adultos norte-americanos se incomodam com determinados comportamentos de outras pessoas quanto ao uso de dispositivos móveis. De acordo com o estudo, 72% dos entrevistados se incomodam com a digitação ou com a leitura de mensagens diante do volante; 63% se irritam com quem fala alto ao telefone; 54% consideram irritantes os indivíduos que leem ou digitam texto na presença de outras pessoas. Curioso é que apenas 38% dos entrevistados admitiram ter uma ou outra “falha de etiqueta” no uso de dispositivos móveis.

O que me surpreende nessa pesquisa é que apenas 72% das pessoas se incomodam com digitação ou leitura de mensagens à direção. Deveria ser 100%! Atender o telefone ao volante já é ruim, mas digitar ou ler mensagens é ainda pior, pois a pessoa obrigatoriamente tem que olhar para o aparelho enquanto escreve ou lê, desviando a atenção do trânsito, como fez o motorista do vídeo abaixo:

Falar alto ao telefone em lugares públicos também é ruim, mas aí estamos diante de algo que eu considero perdoável: às vezes a pessoa está passando por uma rua bastante barulhenta e, sem perceber, começa a falar alto ao celular para conseguir ouvir a própria voz, pois só assim se sente segura de que a pessoa do outro lado da linha a está escutando bem. Imperdoável mesmo é aquele ser que começa a falar alto em lugares tranquilos, como a fila de um banco ou a sala de espera do dentista, e ainda faz ar de importante…

Em relação a digitar ou ler mensagens em público, sinceramente, eu não vejo isso como falta de etiqueta. Talvez porque eu já esteja acostumado, afinal, conheço muita gente que faz isso graças à onda do Twitter e, olha só, isso me inclui! Só vejo problema nisso quando a pessoa não desativa o tom sonoro que o aparelho emite quando cada tecla é pressionada. Aquele “tu-tu-tu-tu”, quando constante, é de tirar o bom humor de qualquer um!

A tal pesquisa foi realizada lá nos Estados Unidos, país que não sofre, imagino eu, de um problema que seria apontado pelos brasileiros como uma das maiores grosserias no uso de dispositivos móveis: a irritante mania que muitos idiotas – esse foi o nome mais suave que encontrei – têm de ouvir música pelo celular em público sem fones de ouvido. Isso acontece principalmente no transporte público (ônibus, Metrô, etc). Daí você está lá no veículo, talvez em pé, talvez sentado, tendo que ouvir uma baita de uma música chata porque um idiota acha isso bacana!

Com base nessa pesquisa da Intel e em algumas cenas do cotidiano vivenciadas por mim, criei uma rápida lista com dicas para o bom uso de dispositivos móveis em público. Não que eu seja especialista no assunto, mas acho que se elas forem seguidas podem evitar muitos transtornos:

– Nada de atender ligações ou digitar mensagens ao volante. Isso não é falta de etiqueta, é falta de respeito!;

– Tome cuidado para não falar alto demais ao ponto de incomodar quem está ao redor. De nada adianta pedir licença e ir à sala ao lado para atender a ligação se mesmo assim todo mundo consegue ouvir o que você está dizendo;

– Evite o uso de toques telefônicos escandalosos. Dependendo do ambiente, o modo silencioso é a melhor opção;

– Se estiver em uma consulta médica, diante de um caixa, em uma palestra, em uma reunião ou em qualquer situação semelhante, não interrompa o que está fazendo para dar atenção a um telefonema ou ainda para digitar uma mensagem. Atenda, no máximo, para dizer que liga mais tarde ou apenas para lidar com uma emergência. Se estiver diante de um cliente, isso vai ser uma grande demonstração de respeito;

– Se estiver em público e quiser ouvir música no seu iPod, jogar no seu Nintendo DS, assistir um vídeo no seu celular, etc, o faça apenas com um fone de ouvido;

– Se estiver usando o fone de ouvido e o microfone do seu celular, não fale olhando para uma pessoa próxima. Inicialmente, ela pode não perceber que você está ao telefone e pensará que você está se dirigindo a ela (parece absurdo, mas isso já aconteceu comigo algumas vezes);

– Se você estiver em um cinema, em um laboratório de exames radiológicos ou em qualquer lugar que tenha um aviso para desligar o celular, então desligue a p*%§£ do celular!;

– Não é chato quando você está com pressa e tem alguém impedindo a sua passagem? Tem muita gente que começa a andar bem devagar quando atende o celular. Se esse é seu caso, pare em um lugar seguro sempre que possível e volte a caminhar depois de finalizar a ligação. Além de evitar atrasos aos outros, você ainda evita de sofrer um acidente por falta de atenção à movimentação ao seu redor.

Seguindo essas simples orientações, os riscos de sermos considerados chatos ou inconvenientes na hora de usar o celular ou qualquer dispositivo móvel em público diminuem bastante. Não é nada que exige grande esforço, concorda? E se você tiver alguma dica para acrescentar ao texto, é só usar a área de comentários 😉

Emerson Alecrim





  • Sabe o que eu mais odeio: Em locais públicos aquelas pessoas que fazem questão de mostrar que seus celulares tem mp3 player, como se eles fossem superiores aos outros . Além de ser uma tremenda falta de respeito, visto que gostos musicais são distintos, mp3 no celular já deixou de ser novidade a long time ago….

  • Camillo Manzano

    Tem gente que usa phone de ouvido, mas deixa tão alto que todo mundo que está perto consegue ouvir. Ai tb não dá né?

  • Fred

    Realmente a pior coisa é ouvir música sem fone de ouvido. Uma tremenda falta de respeito, além de que claramente se percebe que o imbecil quer mostrar que o cel toca música, pois fone de ouvido não é tão caro. Aliás o som sai bem melhor.

  • Digitar , eu nem acho tão desagradável
    As outras situações , realmente são horríveis,mas a pior é dirigir falando ao celular, é proibido , mas tem muita gente que nem se importa

    Em tempo:_ Emerson, sua dicas estão muito boas

  • Parabéns pelo blog, achei por meio do twitter do HTCbrasil a qual sigo.
    Todas as observações com foco nos usuários de aparelhos móveis no Brasil foram muito bem feitas. Já não é de hoje que vejo como incomoda escutar mp3 e rádios FM no celular SEM O USO de fones de ouvido. Como foi observado no comentário acima o som sai bem melhor com fone. Pessoas que escutam sem fone tem o mesmo perfil daqueles que esfolam o carro de cornetas e caixas de som e saem pelas ruas tocando funk erôtico e achando que todos estão gostando. uma pena que esta porcentagem de pessoas não importam-se em encomodar, tão pouco tem capacidade de ler importantes informações como consta em seu texto. querem mais é chamar a atenção, semelhante a aquelas pessoas que SEM CAUSA nenhuma enfrentam policiais na periferia simplesmente por ter um reporter filmando e ter o prazer de ver seu rosto na tv