Taxa de atualização e taxa de amostragem de toque: a diferença

Ao comprar um smartphone de médio ou alto desempenho, você pode se deparar com dois parâmetros relevantes: taxa de atualização de tela e taxa de amostragem de toque. Ambos são medidos em hertz (Hz) e, por isso, muita gente acredita que esses conceitos são equivalentes. Mas não são. Se é o seu caso, não se preocupe: você vai descobrir o significado de cada um a seguir.

Tela de um smartphone

O que é taxa de atualização de tela?

A taxa de atualização de tela (refresh rate) é um conceito de fácil compreensão. O conteúdo que é exibido no visor de um dispositivo — celular, tablet, monitor de vídeo ou TV, por exemplo — é atualizado várias vezes por segundo para criar o efeito de animação. É como se a imagem fosse formada por uma sequência de fotos que são exibidas muito rapidamente.

Se uma tela tiver taxa de atualização de 50 Hz, isso significa que ela atualiza a sua imagem 50 vezes por segundo. Da mesma forma, um display de 75 Hz é atualizado 75 vezes por segundo, como se exibisse uma sequência de 75 “fotos” durante esse período.

Por padrão, a maioria dos smartphones têm uma taxa de atualização de tela de 60 Hz (60 vezes por segundo). Mas surgem cada vez mais modelos que trazem refresh rate de 90 Hz, 120 Hz ou 144 Hz, por exemplo. Em tese, quanto mais hertz, melhor: taxas altas fazem a imagem ser exibida com mais fluidez, proporcionando conforto virtual maior ou movimentos mais precisos em jogos, por exemplo.

Que pese o fato de que, normalmente, quanto mais alta a taxa de atualização, maior tende a ser o consumo de energia do smartphone ou tablet. Por isso, praticamente todos os fabricantes permitem que o usuário configure o nível de refresh rate conforme a sua necessidade.

Configuração de taxa de atualização

O que é taxa de amostragem de toque?

A taxa de amostragem de toque ou taxa de resposta a toque (touch sampling rate) é um parâmetro que indica quantas vezes por segundo uma tela pode detectar toques do usuário dentro do intervalo de um segundo. Veja que o conceito também tem relação com a tela, mas é completamente diferente da taxa de atualização.

A medição também é feita em hertz. Assim, se uma tela tiver taxa de amostragem de toque de 120 Hz, por exemplo, isso significa que o componente checará se o usuário fez algum toque em sua superfície 120 vezes por segundo. Em outras palavras, o celular verificará a cada 8,3 milissegundos em que ponto da tela existe algum toque do usuário (1.000 milissegundos dividido por 120).

Na prática, isso significa que os toques na tela tendem a ser detectados mais rapidamente à medida que a taxa de amostragem aumenta. Para aplicações cotidianas, taxas elevadas provavelmente não farão diferença.

Por outro lado, em jogos, principalmente naqueles com cenas muito movimentadas, um nível alto de touch sampling rate pode fazer os comandos do usuário terem um tempo de resposta mais curto ou imediato.

É por isso que taxas de amostragem de toque altas são relativamente comuns em celulares voltado ao público gamer. É o caso do Xiaomi Poco X3, que tem taxa de amostragem de toque de 240 Hz.

Obviamente, a medição de touch sampling rate não é feita em telas que não são sensíveis a toques, a exemplo dos painéis de monitores de vídeo e TVs.

Veja também: