2013
12
jun

Para liberar nomes de login, Yahoo! eliminará contas inativas por mais de um ano

Em um esforço para diminuir a escassez de nomes de login para cadastros novos, o Yahoo! anunciou nesta quarta-feira (12/06/2013) em seu Tumblr oficial que, no dia 15 de julho (2013), eliminará todas as contas Yahoo! ID – utilizadas para acesso aos seus serviços – que estiverem sem uso por mais de um ano.

Yahoo!

Caso uma conta seja eliminada, o seu nome de login ficará liberado para o usuário que registrá-lo posteriormente. No comunicado, a empresa deu um exemplo:

Se você é como eu, significa que deseja ter uma conta Yahoo! ID curta, simpática e fácil de lembrar, como albert@yahoo.com em vez de albert9330339@yahoo.com.

Para evitar que uma conta sem uso seja eliminada, o próprio Yahoo! dá a dica: basta que o usuário faça login com este cadastro em qualquer serviço da empresa – como Flickr ou Yahoo! Mail – antes do dia 15 de julho de 2013.

O comunicado dá a entender que esta “limpeza” é válida somente para logins terminados em ‘.com’ – não há qualquer referência a contas que possuem outras terminações. Na dúvida, é recomendável a quem tem cadastro sem uso nos últimos 12 meses que faça login no Yahoo! nos próximos dias, independente do país de sua conta.

Comentários desativados em Para liberar nomes de login, Yahoo! eliminará contas inativas por mais de um ano

2012
30
jul

Marissa Mayer se inspira no Google para mudar o Yahoo!

No último dia 17, Marissa Mayer, até então uma das executivas de maior prestígio do Google, assumiu oficialmente o cargo de CEO do Yahoo!. Os primeiros efeitos desta inesperada mudança começaram a aparecer: de acordo com o site AllThingsD, Mayer decidiu adotar algumas das estratégias que fazem bastante sucesso na companhia fundada pela dupla Larry Page e Sergey Brin.

Uma delas é a “comida grátis”. Tal como no Google, os funcionários do Yahoo! poderão fazer refeições variadas dentro da empresa sem pagar nada por isso, embora esta medida valha inicialmente apenas para a sede da empresa. Outro incentivo previsto por Mayer é o aumento das premiações entregues aos funcionários por desempenho.

Marissa Mayer – Imagem por Wikipedia

Marissa Mayer – Imagem por Wikipedia

Os espaços de trabalho também mudarão: no intuito de criar um ambiente mais colaborativo e comunicativo, salas e cubículos serão substituídos por áreas mais abertas. E não para por aí: Mayer pretende realizar reuniões com os funcionários nas tardes de todas as sextas-feiras, outra característica marcante da política interna do Google.

A expectativa é a de que estas estratégias façam efeitos principalmente em produtos consagrados do Yahoo!, como o seu serviço de e-mail e a ferramenta de compartilhamento de fotos Flickr. Se a ideia dará certo, ainda é cedo para afirmar. No entanto, alguns relatos mostram que as mudanças estão sendo bem recebidas pelos funcionários, não apenas pelos benefícios em si, mas também pelo efeito simbólico que a iniciativa tem.

Referência: AllThingsD.

Comentários desativados em Marissa Mayer se inspira no Google para mudar o Yahoo!

2012
24
maio

Yahoo! lança Axis, navegador/extensão com foco em buscas na Web

O Yahoo! encerrou tantos serviços nos últimos meses, que é até difícil acreditar que a empresa tenha lançado uma ferramenta que, a princípio, não é rentável. Mas a empresa o fez: trata-se do Axis, um navegador de internet para iPhone e iPad ou, nas versões para desktop, uma extensão para os browsers Chrome, Firefox, Internet Explorer e Safari.

Yahoo! Axis

O que a novidade propõe é melhorar a experiência do usuário na Web, especialmente no que se refere às buscas. Quando  uma pesquisa é feita, o resultado não mostra uma lista de links, mas sim miniaturas de páginas correspondentes. Assim, basta ao usuário clicar em qualquer das sugestões para o site em questão ser exibido.

O Axis também oferece uma funcionalidade de favoritos (Bookmarks), mas o que chama mesmo a atenção é o recurso atrelado a esta opção, o Read Later (Ler depois). Com ele, o usuário pode marcar uma página qualquer para ser lida depois. O interessante é que tanto as versões para iOS quanto às extensões para os navegadores podem funcionar de maneira sincronizada. Assim, a pessoa pode marcar um link para ler depois por meio do iPhone e acessá-lo posteriormente no computador de casa, por exemplo.

A extensão para os navegadores funciona como uma pequena barra que fica disponível no canto esquerdo inferior da janela do programa e expande conforme o seu uso. Mas o Axis se torna interessante mesmo nas versões para iPhone e iOS, especialmente porque o aplicativo todo é otimizado para uso em telas sensíveis ao toque.

O vídeo a seguir dá mais detalhes:

Como informado no início, o Axis aparentemente não oferece rentabilidade alguma ao Yahoo!. Por outro lado, pode ajudar a empresa a promover seus serviços e até mesmo a conhecer melhor os hábitos de navegação dos usuários.

Para mais informações e download, acesse axis.yahoo.com.

Comentários desativados em Yahoo! lança Axis, navegador/extensão com foco em buscas na Web

2012
14
maio

Escândalo: erro em currículo tira Scott Thompson da liderança do Yahoo!

Yahoo!Ícone da internet por muitos anos, o Yahoo! vem perdendo cada vez mais espaço no mercado, o que obrigou a empresa a tomar uma série de decisões complicadas, que incluem o fechamento de serviços não rentáveis e mudanças na direção: Carol Bartz deixou o comando do Yahoo! em setembro de 2011 e foi substituída por Scott Thompson em janeiro de 2012. Mas o executivo acaba de perder o cargo por causa de uma “mentira” em seu currículo.

As expectativas do mercado em relação a Thompson eram grandes por causa do trabalho que ele realizou diante do PayPal: durante a sua gestão, a empresa viu sua base de clientes e o seu faturamento dobrarem. Nos primeiros meses à frente do Yahoo!, o executivo mostrou trabalho tomando decisões como a de reduzir ainda mais a quantidade de serviços oferecidos e demitir cerca de 2 mil funcionários.

A gestão de Thompson, no entanto, também foi marcada por relações tensas com acionistas e outros executivos. Foi justamente neste ponto que a situação se complicou: Daniel Loeb, líder da Third Point, grupo de investimentos que detém 5,8% das ações do Yahoo!, fez uma denúncia à SEC (Securities and Exchange Commission), entidade reguladora dos Estados Unidos, após descobrir que no currículo de Scott Thompson havia registros de formação em ciência da computação e contabilidade, mas o executivo teria realizado somente este último curso.

O assunto rapidamente foi destaque nos noticiários. Diante da pressão, Thompson se justificou dizendo que nunca enviou um currículo alterado ao Yahoo! e que o erro, na verdade, tem origem em uma interpretação equivocada de uma entrevista que realizou com uma empresa de “caça-talentos” em meados de 2004. O executivo também chegou a enviar um e-mail aos funcionários do Yahoo! se desculpando pela “forma como o assunto estava afetando a companhia”.

Nada disso foi suficiente. Seja porque havia gente esperando apenas por uma única brecha capaz de tirar Thompson do cargo, seja porque um erro como este exige mesmo medidas drásticas, o fato é que o conselho administrativo do Yahoo! se reuniu para tomar uma decisão. A partir daí, Scott Thompson se viu obrigado a renunciar.

Contando com a concordância da Third Point, o cargo de CEO do Yahoo! agora pertence interinamente a Ross Levinsohn, que até então ocupava a função de diretor da divisão de mídia global da companhia. Além disso, o executivo Fred Amoroso assumirá como presidente do conselho e, além de auxiliar o Yahoo! nesta fase de transição, terá a missão de continuar as investigações sobre o caso.

Quanto a Scott Thompson, este é, definitivamente, um momento “nebuloso” em sua vida. Além de ter perdido o cargo de CEO e de talvez ter “manchado” a sua carreira para sempre, o executivo informou a membros do conselho ter sido diagnosticado com câncer de tiroide, sendo este supostamente um dos motivos para a sua renúncia.

Referências: CNET News, The Washington Post, Business Insider.

1
comentário

2012
28
fev

Yahoo! acusa Facebook de violação de patentes

Yahoo!Mais uma briga envolvendo patentes. Desta vez, os protagonistas da história são duas das mais importantes empresas da internet: o Yahoo! acusa o Facebook de violar de 10 a 20 de suas patentes e quer que a companhia fundada por Mark Zuckerberg pague por isso.

De acordo com o jornal The New York Times, as patentes estão relacionadas a diversas funcionalidades existentes no Facebook, como controle de privacidade, exibição de anúncios, mensagens instantâneas e personalização de páginas.

Representantes de ambas as empresas se reuniram nesta segunda-feira (27/02/2012) para tratar do assunto, mas não entraram em um acordo imediato: “o Yahoo! nos contatou ao mesmo tempo em que chamou o The New York Times, então não tivemos tempo de avaliar suas queixas”, disse Barry Schnitt, representante do Facebook.

O Yahoo! quer o Facebook pague licenças de uso das patentes em questão, a exemplo do que já fazem outras empresas, justificando “ter responsabilidade diante de acionistas, funcionários e outras entidades de proteger sua propriedade intelectual”. No entanto, pelo menos até o momento, nem mesmo o New York Times sabe os valores pretendidos pelo uso das patentes.

Se a companhia decidir ir aos tribunais contra o Facebook, não estará travando uma briga de “gigantes” pela primeira vez: em 2003, o Yahoo! processou o Google por patentes relacionadas a ferramentas de anúncios publicitários depois de comprar a Overture. A disputa foi finalizada em 2004, depois de o Google concordar em indenizar o Yahoo! com o fornecimento de 2,7 milhões de ações.

Referência: The New York Times.

Comentários desativados em Yahoo! acusa Facebook de violação de patentes

2012
18
jan

Jerry Yang, co-fundador do Yahoo!, deixa definitivamente a empresa

Depois de 17 anos no Yahoo!, empresa que fundou junto a David Filo, Jerry Yang pediu para sair. O anúncio foi feito na tarde desta terça-feira (17/01/2012), praticamente duas semanas depois de a companhia ter escolhido seu novo CEO, Scott Thompson.

Jerry Yang – Imagem por Wikipedia

Apesar de ser um dos fundadores do Yahoo! e de, até então, ocupar uma vaga no conselho administrativo, Yong estava um tanto quanto “deslocado” dentro da companhia. Nos últimos anos, chegou inclusive a ser criticado por não ter feito o Yahoo! inovar e por ter falhado em suas negociações para que a empresa fosse adquirida pela Microsoft.

Em um comunicado de poucas palavras, Jerry Yang apenas frisou “estar em busca de novos interesses fora do Yahoo!”. O executivo também expressou sua crença de que Scott Thompson conseguirá “guiar a empresa a um futuro de sucesso”.

Embora tenha renunciado aos postos que ocupava na companhia, Jerry Yang permanece sendo um dos maiores acionistas do Yahoo!, com 46,6 milhões de ações. Sua saída acontecerá oficialmente no próximo dia 24.

Referência: Bloomberg.

Comentários desativados em Jerry Yang, co-fundador do Yahoo!, deixa definitivamente a empresa

2012
04
jan

Scott Thompson, ex-PayPal, assume liderança do Yahoo!

Lembra que em setembro de 2011 Carol Bartz deixou o comando do Yahoo!? Pois é, desde então, Tim Morse, diretor financeiro da empresa, estava ocupando a direção da companhia provisoriamente. Mas, hoje (04/01/2012), um novo e definitivo CEO foi anunciado: Scott Thompson, que até então presidia o PayPal, assumirá o cargo máximo do Yahoo! a partir do próximo dia 09.

Yahoo!

A escolha de um novo CEO foi demorada, mas acertada, pelo menos a princípio: com Thompson, o PayPal ampliou sua atuação internacional para cerca de 190 países (incluindo o Brasil), fazendo sua base de usuários pular de 50 milhões para mais de 100 milhões de clientes em poucos meses e elevando o faturamento da companhia de 1,8 bilhão para 4 bilhões de dólares.

“O Yahoo! é um ícone da indústria e eu estou muito animado com a possibilidade de trabalhar com uma das melhores equipes do mundo on-line para construir a próxima era de sucesso da empresa”, disse Thompson no comunicado oficial (em inglês).

Mas os desafios à frente do Yahoo! serão grandes. A empresa, que já foi sinônimo de inovação na internet, se vê perdendo cada vez mais espaço para empresas como Google e Facebook, o que a obrigou a cortar gastos e a encerrar serviços pouco ou nada rentáveis. A possibilidade de venda do Yahoo! chegou inclusive a ser considerada e só não aconteceu porque os acionistas não se mostraram interessados por nenhuma das propostas apresentadas.

1
comentário