2013
08
jan

27 polegadas: Lenovo mostra “tablet gigante” na CES 2013

A feira CES (Consumer Electronics Show) é conhecida mundialmente não só por revelar produtos e tecnologias que serão destaque durante o ano, mas também por apresentar projetos inusitados. A edição 2013, que acontece até o próximo dia 11 em Las Vegas, Estados Unidos, não foge à regra: a Lenovo, por exemplo, mostrou um “tablet gigante” entre as suas novidades.

IdeaCentre Horizon – Imagem por Lenovo

IdeaCentre Horizon – Imagem por Lenovo

De nome IdeaCentre Horizon e baseado no Windows 8 Pro, o dispositivo é classificado pela empresa como um “table PC” (sim, table, sem a letra ‘t’ no final). O motivo para isso está em suas dimensões: a tela tem nada menos que 27 polegadas (com resolução de 1920 x 1080 pixels), de modo que tê-lo como um tablet talvez não seja mesmo adequado.

Apesar de não ser um produto focado em mobilidade (afinal, você não vai tentar levar um dispositivo deste tamanho em sua mochila), o IdeaCentre Horizon poder utilizado em várias aplicações. A conexão a um kit de teclado e mouse, por exemplo, o transforma em um desktop; se usá-lo na horizontal, pode-se ter uma mesa interativa para reuniões ou jogos, até porque a tela suporta até dez toques simultâneos, permitindo seu uso por mais de uma pessoa ao mesmo tempo.

IdeaCentre Horizon – Imagem por Lenovo

IdeaCentre Horizon – Imagem por Lenovo

No que se refere ao hardware, o dispositivo pode ser equipado com processador Intel Core i7, HD de 1 TB e até 8 GB de memória DDR 3. A bateria decepciona um pouco, pois sua duração é estimada em até duas horas. Mas, como este não é um dispositivo para ser movimentado a qualquer momento, posicioná-lo próximo a uma tomada ameniza este problema.

De acordo com a Lenovo, o o IdeaCentre Horizon deverá ser lançado nos Estados Unidos em junho de 2013 com preço sugerido de 1.699 dólares. O vídeo a seguir mostra a novidade em ação:

Comentários desativados em 27 polegadas: Lenovo mostra “tablet gigante” na CES 2013

2012
05
set

Por R$ 300 milhões: Lenovo agora é dona da CCE

TV CCEEm maio desde ano, Milko Van Duijl, presidente da Lenovo para a Ásia, Oceania e a América Latina, revelou a intenção da companhia de marcar maior presença no Brasil. O primeiro passo para isso foi o anúncio de uma fábrica no país. E agora veio a decisão mais ousada: a Lenovo acaba de adquirir a brasileira CCE por 300 milhões de reais.

Com a aquisição, a Lenovo terá mais facilidade para explorar a venda de produtos como TVs e dispositivos móveis na região. Isso porque, no Brasil, a atuação da companhia até então se restringe quase que exclusivamente ao segmento de PCs para clientes corporativos.

Mas o mercado de PCs continuará tendo foco: atualmente, a Lenovo é a segunda maior fabricante destes equipamentos no mundo, mas na América Latina ocupa apenas a nona posição. Com a compra da CCE, a Lenovo pode melhorar a sua colocação nesta lista ao aumentar seu leque de produtos de forma a atender de maneira mais abrangente o segmento de usuários domésticos, por exemplo.

A instalação da fábrica e a aquisição da CCE também permitirão à Lenovo disponibilizar produtos no mercado brasileiro com preços mais atraentes e, consequentemente, aumentar suas receitas no país, já que a produção local resulta em uma carga tributária mais “leve”.

De acordo com a Lenovo, o atual quadro administrativo da CCE será mantido, pelo menos inicialmente. Além disso, a empresa informou que não pretende realizar demissões.

Vale frisar também que o negócio contempla a Digibras, empresa que controla a marca CCE, e a Digiboard Eletrônica, companhia do grupo responsável pela fabricação de componentes eletrônicos, como telas LCD, por exemplo.

Referência: Reuters.

Comentários desativados em Por R$ 300 milhões: Lenovo agora é dona da CCE

2012
05
jul

Lenovo anuncia instalação de fábrica em SP

LenovoO potencial econômico do Brasil tem mesmo atraído as atenções das empresas estrangeiras. Como exemplo, a AMD passou a intensificar sua atuação no país e a Logitech iniciou oficialmente suas operações em terras tupiniquins. O exemplo mais recente vem da chinesa Lenovo: a empresa acaba de anunciar a instalação de uma fábrica na cidade de Itu, no Estado de São Paulo.

De acordo com a empresa, a unidade fabril terá 325 mil metros quadrados e se concentrará na produção de PCs para os mais diversos fins. Para isso, a Lenovo investirá 30 milhões de dólares na fábrica e deverá contratar cerca de 700 funcionários.

Em maio deste ano, Milko Van Duijl, presidente da Lenovo para a Ásia, Oceania e a América Latina, havia explicado ao The Wall Street Journal a intenção da companhia de marcar maior presença no Brasil. Para que isso fosse possível, cogitava-se inclusive a possibilidade de a Lenovo fechar parcerias ou mesmo adquirir empresas que já atuam no país.

O interesse pelo Brasil não é mero capricho: o país ainda oferece boa perspectiva em relação ao segmento de PCs, apesar do crescimento do mercado móvel. Além disso, sem produção local, a carga tributária brasileira faz com que as margens de lucro da Lenovo no país sejam muito pequenas.

A expectativa é a de que a fábrica em Itu comece a funcionar até dezembro de 2012.

Comentários desativados em Lenovo anuncia instalação de fábrica em SP

2012
28
Maio

Lenovo planeja instalar base no Brasil para aumentar sua atuação no país

LenovoDepois de comprar a divisão de computadores pessoais da IBM, em 2004, a chinesa Lenovo viu o seu nome virar referência para PCs no mundo todo, inclusive no Brasil. Mas, a empresa quer aumentar a sua atuação em terras tupiniquins e, para isso, considera instalar uma base de produção no país.

Em entrevista dada ao The Wall Street Journal, Milko Van Duijl, presidente da Lenovo para a Ásia, Oceania e a América Latina, explicou que a política tributária do Brasil impede a empresa de ser mais competitiva por aqui sem produção local, especialmente no segmento de PCs, onde as margens de lucro são pequenas.

A companhia é tida, atualmente, como a segunda maior fabricante de PCs do mundo, ficando atrás apenas da HP, mas na América Latina ocupa somente a nona posição. Colabora com este cenário o fato de a atuação da companhia se focar em clientes corporativos e ter poucas estratégias para empresas de pequeno porte e para o consumidor final.

Como os mercados emergentes ainda oferecerem boas perspectivas para o segmento de PCs, uma atuação mais forte no Brasil pode trazer “conforto” aos resultados financeiros da Lenovo, especialmente se levarmos em conta que a China, um dos principais mercados da empresa, tem sido alvo de especulações negativas em relação ao seu crescimento econômico.

Para colocar seus planos em prática, a Lenovo cogita fechar parcerias no Brasil ou mesmo adquirir empresas que já atuam no país. A produção local, no entanto, não deverá contemplar tablets e smartphones, pelo menos inicialmente. Para produtos do tipo, os planos da empresa consideram, no momento, apenas a construção de uma fábrica em Wuhan, na China.

Referência: The Wall Street Journal.

1
comentário

2012
09
jan

CES: Lenovo apresenta K91, uma TV com… Android 4.0?!

A CES 2012 quer entrar para a história não só como a edição dos ultrabooks como também das “smart TVs” (TVs inteligentes). Um dos exemplos mais marcantes do evento é a K91, TV da Lenovo que – acredite – roda Android 4.0 (Ice Cream Sandwich).

Lenovo K91 – Imagem por The Verge

Lenovo K91 – Imagem por The Verge

A TV possui tela LCD de 42 ou 55 polegadas, processador Qualcomm Snapdragon de 1,5 GHz (dual core), 1 GB de memória RAM e 8 GB para armazenamento internos de dados. Além disso, conta com sistema de áudio TruSurround, webcam de 5 megapixels, reconhecimento de gestos e faces, resolução de 1080p e compatibilidade com conteúdo 3D.

E onde o Android entra nessa história toda? Além de TV “tradicional”, A K91 dá acesso a conteúdo via streaming a partir das nuvens ou de algum dispositivo ao redor (PC, tablet, etc), além de permitir o uso de aplicativos, que podem ser obtidos via Android Market ou loja da própria Lenovo. O Android, como você já percebeu, é utilizado para gerenciar tudo isso.

A informação que se tem é a de que a TV K91 estará à venda apenas na China, a partir do segundo trimestre de 2012. Seu preço ainda não foi divulgado.

Referências: BetaNews, The Verge.

1
comentário