2011
21
jul

iPad é líder, mas Android avança no mercado de tablets

Um relatório liberado recentemente pela empresa Strategy Analytics mostra que, no segundo semestre de 2011, a linha iPad, da Apple, dominou com folga o mercado de tablets, possuindo 61% de participação  no segmento. Mas a plataforma Android avançou firme, respondendo por pouco mais de 30% das vendas desse tipo de dispositivo. No mesmo período de 2010, o domínio do iPad era de 94%.

Com Android: Tablet IdeaPad K1, recém-lançado pela Lenovo

Com Android: Tablet IdeaPad K1, recém-lançado pela Lenovo

O que explica essa diferença é o surgimento massivo de tablets com Android lançados por empresas como Samsung, Motorola e Asus. O que não quer dizer, no entanto, que as vendas do iPad diminuíram: de acordo com a própria Apple, 9 milhões de unidades da linha foram comercializadas no último trimestre, indicando aumento de 183% nas vendas. Isso significa que tanto o iPad quanto o Android avançaram no mercado como resposta à crescente aceitação dos consumidores por esse tipo de produto.

Quem não está em uma posição muito confortável é a RIM com o seu PlayBook: o dispositivo teve participação de mercado estimada em apenas 3,3%, abaixo inclusive de tablets com Windows 7, que representam 4,6% das vendas, mesmo com a Microsoft reconhecendo que este sistema operacional não é ideal para tablets.

Referência: The Next Web.

Comentários desativados em iPad é líder, mas Android avança no mercado de tablets

2011
17
jun

Foxconn adia abertura de fábrica no Brasil para produção de tablets

Aloizio Mercadante, ministro da Ciência e Tecnologia, declarou hoje (17/06/2011) que a chinesa Foxconn adiou de julho para setembro deste ano a abertura de sua fábrica no Brasil, mais precisamente, na região da cidade de Jundiaí, em São Paulo. O motivo do atraso é a dificuldade da empresa de encontrar mão de obra qualificada.

A instalação da fábrica da Foxconn no país foi confirmada pela presidenta Dilma Rousseff em uma visita realizada à China, no último mês de abril. A companhia irá produzir componentes que resultarão na fabricação de telefones celulares e tablets no país, com a linha iPad, da Apple, podendo ser uma das beneficiadas.

iPad 2

iPad 2: mais perto de ser produzido no Brasil (imagem por Apple)

A Foxconn, no entanto, ainda não conseguiu completar seu quadro de funcionários. A empresa contratou 175 pessoas que já foram enviadas para treinamento na China, mas ainda é necessário contratar mais 200 profissionais. “Nós temos um problema de escassez de mão de obra em algumas áreas”, justifica Mercadante.

A chegada da Foxconn no Brasil tem o alívio da carga tributária para tablets como fator incentivador. Todavia, de acordo com o ministro, esta não é a única companhia interessada no mercado brasileiro: pelo menos mais sete fabricantes já manifestaram intenção de abrir unidades no país.

Referência: Agência Brasil.

Comentários desativados em Foxconn adia abertura de fábrica no Brasil para produção de tablets