Ray Ozzie: Microsoft precisa abraçar o que é tecnologicamente inevitável

De saída da Microsoft, Ray Ozzie, que até então vinha ocupando o cargo deixado por Bill Gates, publicou em seu blog pessoal um nota de despedida onde manifesta seu orgulho pelo trabalho realizado pela companhia, mas também aproveita para deixar uma recomendação bem clara à empresa: é necessário dar atenção às necessidades dos novos tempos.

Na visão de Ozzie, a Microsoft deve agora investir pesadamente no segmento móvel e deixar de priorizar o tradicional mercado de computadores pessoais. Para o executivo, a companhia já está desempenhando um bom trabalho nesse aspecto com plataformas como Windows Live e Xbox, além, é claro, do engajamento da companhia no fornecimento de soluções de computação nas nuvens, no entanto, adverte que a Microsoft ainda está atrás de rivais, numa clara referência a companhias como Google e Apple.

Ray Ozzie – Imagem por Microsoft

Ray Ozzie – Imagem por Microsoft

Ray Ozzie justifica sua visão dizendo que o usuário depende cada vez menos de programas instalados no computador, já que está direcionando sua atenção a serviços inovadores oferecidos pela Web. O executivo vai mais adiante: em um futuro não muito distante, contaremos com dispositivos que reconhecerão e entenderão o usuário e tudo o que acontece ao seu redor, por isso, recomenda à Microsoft "abraçar novamente e com coragem o que é tecnologicamente inevitável".

"Os últimos cinco anos foram impressionantes, mas os próximos cinco trarão um novo ponto de inflexão, uma transformação que gerará oportunidades sem precedentes para a nossa empresa e para a nossa indústria, catalisada pela mudança inevitável nos aplicativos e na infraestrutura que acaba de começar".

O texto completo de Ozzie está disponível no seguinte link (em inglês): ozzie.net/docs/dawn-of-a-new-day.

Referência: