Para CEO da Seagate, escassez de HDs durará até o final de 2012

Imagem de HDConforme noticiado aqui no início do mês, inundações na Tailândia afetaram várias fábricas de discos rígidos (HDs) existentes no local, gerando uma crise no setor: com menos HDs no mercado, os preços destes produtos dispararam. De acordo com Stephen Luczo, CEO da Seagate, esta situação não deverá mudar antes do final de 2012.

Segundo o executivo, as unidades da Seagate na Tailândia não foram afetadas diretamente pelas enchentes. No entanto, a produção da empresa foi diminuída porque diversos fornecedores de componentes não escaparam do problema, prejudicando o abastecimento.

De maneira geral, a expectativa da indústria é a de que o fornecimento (assim como os preços) comece a se normalizar já em dezembro de 2011. No entanto, na visão de Luczo, esta é uma previsão otimista demais, já que fornecedores de componentes levarão mais tempo para se recuperar.

Um dos motivos para isso é o maquinário danificado. Um HD possui cerca de 200 peças, sendo que algumas são tão delicadas que necessitam de equipamentos especiais para a sua fabricação. O problema é que muitas destas máquinas ainda estão debaixo d’água e são tão complexas que não podem ser recuperadas ou mesmo substituídas rapidamente.

Por outro lado, há quem desconfie de que o alerta dado por Luczo seja apenas uma forma que o executivo encontrou para incentivar fabricantes de computadores e distribuidores a realizarem grandes encomendas agora, quando os preços ainda estão elevados.

Se Stephen Luczo está com razão, somente nos próximos meses é que iremos saber. O fato é que, pelo menos para o consumidor final, o momento não é bom para adquirir HDs. Para piorar, os preços de unidades SSD ainda não são vantajosos, fazendo com que esta tecnologia não seja uma alternativa viável.

Referência: Bloomberg.

Um comentário em “Para CEO da Seagate, escassez de HDs durará até o final de 2012”

Os comentários estão fechados.