Google e Facebook lançam encurtadores de URL, mas bit.ly reage

Encurtadores de endereços de sites (URLs) estão cada vez mais comuns. Essa popularização toda se deve principalmente ao Twitter, que por apenas permitir que os usuários enviem mensagens com até 140 caracteres, fez com que endereços longos fossem vistos com um problema para essas pessoas. Diante desse sucesso, não é surpresa a recente notícia de que Google e Facebook lançaram os seus próprios encurtadores.

No caso da Google, o serviço se chama Goo.gl, mas pelo menos por enquanto, está disponível apenas via Google Toolbar e FeedBurner. Essa decisão pode parecer estranha, mas a utilização do Goo.gl somente nesses serviços faz com que o número de links perigosos seja muito pequeno, garantindo a segurança dos usuários.

No caso do Facebook, seu encurtador de URLs se chama fb.me e funciona para páginas de usuários e de grupos. Assim, para acessar o perfil http://www.facebook.com/ealecrim, por exemplo, o visitante só precisa utilizar o endereço fb.me/ealecrim. Na verdade, o fb.me existia há algum tempo, mais foi aberto a todos os usuários somente agora.

Do jeito que estão, essas ferramentas em pouco ou nada podem ameaçar a popularidade de encurtadores como bit.ly e migre.me (este último popular no Brasil), mas esse cenário pode mudar em um futuro próximo. Por causa disso, o bit.ly já está se mexendo: o site anunciou hoje uma modalidade paga chamada bit.ly Pro, que fornece informações em tempo real dos endereços encurtados e permite que organizações utilizem o serviço em seu próprio domínio.

Estatísticas detalhadas no Bit.ly Pro
Estatísticas detalhadas no Bit.ly Pro

Referências: PC World, bit.ly blog.

3 comentários em “Google e Facebook lançam encurtadores de URL, mas bit.ly reage”

  1. Olá, EA! É mesmo, daqui há uns dias vai chover encurtador de todo naipe neh, se a moda pega, cada gigante deve lançar o seu! Abs..

Os comentários estão fechados.