Desenvolvedor do ReiserFS é condenado por morte da esposa

Hans Reiser é um dos desenvolvedores de software livre mais admirados que existe, já que cabe a ele a criação do sistema de arquivos ReiserFS, um dos mais utilizados nas distribuições GNU/Linux. Nos últimos meses, no entanto, seu nome tem aparecido nos noticiários por outro motivo: a suspeita de que Reiser assassinou a sua esposa, Nina Reiser. Nesta semana, Reiser foi considerado culpado pelo crime.

Nina Reiser foi vista pela última em dezembro de 2006, quando deixou seus filhos com Hans Reiser para que passassem juntos um final de semana. O carro dela foi encontrado dias depois, não muito longe da residência de Hans. Todavia, o corpo da mulher nunca foi localizado.

Por conta disso, a defesa de Hans Reiser alegou que Nina Reiser não estava morta e que havia abandonado seus filhos para voltar à Rússia, seu país de origem. No entanto, o comportamento suspeito de Hans depois do desaparecimento de sua esposa levou o júri a considerá-lo culpado: ele comprou livros sobre crimes, tirou o banco do carona de seu carro, lavou o veículo internamente, se dirigiu a um lugar isolado sem motivo claro, retirou os HDs de seu computador e, quando foi detido, portava uma boa quantidade de dinheiro e passaporte, dando a impressão de que estava prestes a fugir.

A sentença de Hans Reiser ainda não foi pronunciada, mas ele pode pegar até 25 anos de prisão. O futuro do sistema de arquivos ReiserFS, ou melhor, de sua evolução, o Reiser4, é incerto.

Referência: Wired.