Cuidado com a versão falsa de Bad Piggies para Google Chrome

Lançado no final do mês passado (setembro de 2012), o jogo Bad Piggies, da Rovio, já pode ser considerado um sucesso, a julgar pelo seu número de downloads. Mas nem tudo são flores: a empresa de segurança Barracuda Networks descobriu uma falsa versão do game para o navegador Google Chrome que já foi instalada em mais de 80 mil computadores.

Bad Piggies

Bad Piggies é uma versão quase “antagônica” de Angry Birds. Enquanto neste último pássaros furiosos brigam com porquinhos malvados, em Bad Piggies ocorre o contrário: os porcos é que são protagonistas. A Rovio lançou versões da novidade para as plataformas iOS, Android e OS X (Windows Phone e Windows 8 para breve), mas ao contrário do que aconteceu com Angry Birds, a empresa não liberou nenhuma adaptação para Google Chrome.

Ciente disso, oportunistas criaram uma extensão que se passa pelo até então inexistente Bad Piggies para Chrome e a disponibilizaram na Chrome Web Store. Ao instalá-la, o usuário não terá acesso a jogo algum, por outro lado, verá seu navegador ser “bombardeado” de anúncios publicitários duvidosos ao acessar determinados sites.

Como se não bastasse, ao instalar o falso jogo, o usuário acaba permitindo que a extensão tenha permissão de acesso para dados informados no navegador. Assim, se os números de um cartão de crédito forem digitados em um site de comércio eletrônico, por exemplo, estes dados poderão ser capturados sem o conhecimento do usuário.

O pior é que este não é um caso isolado: a própria Barracuda Networks identificou outros jogos falsos na Chrome Web Store que se passam por versões de Angry Birds, todas em nome de uma tal de “playook.info”.

Para evitar cair nestas “ciladas”, a dica é analisar as avaliações colocadas por outros usuários na loja de aplicativos e utilizar apenas os programas disponibilizados pelo próprio desenvolvedor. Além disso, é importante observar também as condições de instalação: se o aplicativo exige permissões muito abrangentes, é bom desconfiar.

Confira aqui outras dicas de segurança na internet.

Referência: The Verge.