CEO da Adobe rebate críticas de Steve Jobs sobre o Flash

O assunto deu o que falar: ontem, Steve Jobs publicou uma nota no site da Apple em que explica os motivos da não aceitação do Flash no iPhone OS. A declaração foi tão dura, que o Flash estaria no quarto chorando agora, se fosse uma pessoa. Mas aí, Shantanu Narayen, CEO da Adobe, decidiu rebater as críticas do chefão da Apple.

Apple versus Adobe

Na primeira menção ao assunto em uma entrevista dada ao Wall Street Journal, Narayen disse que os motivos apontados por Jobs para a não adoção do Flash no iPhone são, na verdade, uma “cortina de fumaça”. Mais de 100 aplicações que utilizam Flash foram aprovadas na App Store, segundo o executivo, que complementou dizendo que quando se usa o argumento do licenciamento para restringir o desenvolvimento de ferramentas em plataformas com essa, a questão “não tem nada a ver com tecnologia”.

Quando questionado sobre a afirmação de Steve Jobs de que o Flash é o principal responsável pelos tratamentos no Mac, Narayen respondeu que esse tipo de problema tem “mais a ver com o sistema operacional da Apple”.

Quanto à afirmação de Jobs sobre o Flash diminuir a autonomia da bateria do iPhone, Narayen disse que essa declaração é “patentemente falsa” e que “para cada acusação como essa há impedimentos proprietários (da Apple) que impedem a Adobe de inovar.

Shantanu Narayen concluiu dizendo que, em relação a esse assunto, deixará os usuários tomarem suas próprias decisões, mas que “o mundo multiplataforma irá, eventualmente, prevalecer”.

A entrevista do executivo pode ser conferida em vídeo no site do Wall Street Journal.