Black Friday: PROCON-SP notifica sete lojas on-line por indícios de maquiagem de preços

Ilustração: botão de compraCriado nos Estados Unidos como uma forma de movimentar o comércio a partir da venda de produtos com descontos significativos, o Black Friday passou a existir no Brasil em 2010, com a versão 2012 sendo realizada nesta sexta-feira (23/11/2012). Mas, ao contrário do país de origem, os preços brasileiros frequentemente não contam com descontos reais. Como esta prática é ilegal, o PROCON-SP anunciou na tarde de hoje ter notificado sete lojas on-line.

Terão que prestar esclarecimentos até o dia 30 de novembro (2012) os sites Ponto Frio, Submarino, Americanas.com, Walmart, Saraiva, Fast Shop e Extra, sendo que esta última também foi notificada por problemas relacionados às suas lojas físicas. Com base em denúncias feitas por consumidores, o PROCON-SP encontrou nestas empresas indícios de “maquiagem” de ofertas, que ocorre quando o lojista anuncia um produto com preço aumentado acompanhado de um desconto que o deixa com valor similar ao que é praticado habitualmente.

O PROCON-SP também recebeu reclamações referentes a outros problemas, como dificuldade de acesso a determinadas ofertas (muitos sites ficaram off-line por causa da grande quantidade de acessos), preços diferentes dos que foram divulgados e anúncios de produtos esgotados no estoque.

Os consumidores que se sentirem prejudicados podem procurar o PROCON mais próximo de sua cidade para obter orientações ou fazer denúncias. No caso da capital paulista, o contato pode ser feito pelo telefone 151 ou pelas opções mencionadas na seguinte página: www.procon.sp.gov.br/categoria.asp?id=42.

É válido frisar que o consumidor que tiver efetuado uma aquisição pela internet ou por telefone e constatar posteriormente que não fez um bom negócio, pode usufruir do direito de desistir da compra e reaver os valores pagos, desde que o faça dentro de até sete dias corridos. Outras orientações nestas dicas para compras na internet.