Após rumores, Abit nega que sairá do mercado de placas-mãe

No último dia 27, o site Digitimes publicou uma nota que indicava a possibilidade da Abit – atualmente pertencente à USI – deixar gradativamente de fabricar placas-mãe. O motivo seria o desempenho abaixo do esperado de suas operações. Em 2007, a empresa vendeu pouco menos de 3 milhões de placas-mãe. A meta para 2008 é a de alcançar o dobro desse valor, mas é pouco provável que isso aconteça.

Por não estar atendendo às expectativas da USI, seus acionistas estariam cogitando direcionar a marca para outros produtos, deixando a Abit fora do mercado de placas-mãe. Mas, segundo Thore Welling, diretor global de marketing da Abit, tudo não passa de um boato.

De acordo com o executivo, a Abit é uma marca forte e bem estabelecida nos segmentos de computadores de alto desempenho. Ainda segundo Welling, a Abit tem aumentado sua participação nos mercados da Europa Ocidental, Ásia e Oriente Médio, o que está motivando a companhia a lançar outros produtos nesses locais. Para reforçar suas palavras, Thore Welling finalizou sua declaração dizendo que a Abit mostrará seus novos dispositivos na Computex, feira de tecnologia que acontecerá entre os dias 3 e 7 de junho (2008), em Taiwan.

Referências: Digitimes, CHW.