Anatel elimina obrigatoriedade de provedor para banda larga fixa

Modem ADSL - Imagem ilustrativaA Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) aprovou nesta quinta-feira (23/05/2013) uma série de mudanças regulamentares como forma de estimular o uso de serviços de banda larga fixa no Brasil. Entre elas, está uma decisão que deverá agradar em cheio os consumidores: a contratação de provedores não é mais obrigatória.

Isso significa que o usuário não terá mais que assinar um plano de um provedor em serviços de ADSL, como Speedy (Vivo) e Velox (Oi), por exemplo. A exceção fica para as conexões discadas e para os serviços de acesso à internet que têm menos de 50 mil clientes, uma vez que, na visão da Anatel, esta determinação poderia comprometer seriamente a continuidade do negócio. No caso das conexões via cabo, já não existia exigência de provedor.

A contratação de provedores para ADSL é tida como uma “afronta” porque, tecnicamente falando, todo o processo é feito pela operadora de telefonia. Para não ter este gasto adicional, muitos consumidores assinam planos gratuitos, por outro lado, boa parcela dos usuários desconhece a existência destas opções.

Referência: Agência Brasil.

5 comentários em “Anatel elimina obrigatoriedade de provedor para banda larga fixa”

  1. Só arruma na matéria que o provedor da oi é o “Velox” não virtua que é da NET.

  2. Já não era sem tempo esta decisão. Por várias vezes perdi minha conexão de banda larga do Speedy por problemas no débito do provedor Terra no meu cartão de crédito. Acho que pagar duas vezes para ter um serviço o fim da picada. Até mesmo porque temos alternativas que não cobram isso, como a internet via rádio e cabo. Chega de exploração, na internet e telefonia mais caras do mundo e de qualidade para lá de duvidosa.

  3. Pensei que eram poucas pessoas que tinham este problema, e pelo visto é comum as provedoras tentarem “empurrar” a compra destes provedores. Já 03 vezes minha senha foi desconfigurada e tive que criar contas em provedores diferentes: primeiro, inter.lin, depois bol, e por ultimo globo.com, que simplesmente te orientava para abrir janelas, com a promessa que seria resolvido, e certo momento, a pagina não carrega. Aí vc verifica que tem um numero de telefone para ligar, e surpresa, a primeira cois aqu e o atendente fala é que o plano gratuito não te dá acesso a consulta por telefone, e te oferece um plano de R$ 30,00 mensais para vc ter acesso a internet. Ora bolas, já pago uma provedora para ter o sinal em casa, por que ter que pagar mais um provedor? Isto me cheira a golpe. Apos conversar com a supervisora, pois o atendente ficou sem argumentos, vi que não iria resolver o problema e solicitei uma gravação de toda a conversa, pq não quero deixar isto para lá. “o senhor não tem direito gravação por ser um cliente de internet gratuita”. Gratuita uma virgula! Já pago meu provedor. Golpe forte! Se vc desiste, é vendido esta porcaria de acesso que vc já tem!
    Agora vendo este link e conversando com outras pessoas vejo que é um fato comum, e que muita gente está sendo lesada sem saber. Temos que denunciar esta prática abusiva, e ao me ver criminosa destes provedores.

Os comentários estão fechados.