Anatel: dígito adicional em telefones com DDD 11 proporcionará 370 milhões de linhas

Imagem ilustrativa de celularConforme noticiado aqui no InfoWester ontem, a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) determinou um prazo de até dois anos para que os números de telefones celulares de São Paulo que utilizam o DDD 11 tenham mais um dígito. A medida tem o intuito de resolver o problema da escassez de números para novas linhas. Hoje (10/12/2010), a entidade informou que a iniciativa permitirá a criação de até 370 milhões de números.

É óbvio que essa quantidade toda não será utilizada, no entanto, essa abundância de números resolverá de uma vez por todas o problema em questão. Com isso, ficará fácil direcionar números não só às novas linhas para voz, mas também para modems 3G e dispositivos semelhantes.

Uma solução alternativa estudada anteriormente pela Anatel consistia na criação de um novo DDD – de número 10 – para a área 11, entretanto, a ideia não foi bem recebida nas audiências e consultas públicas promovidas pela entidade.

Quanto à questão da adaptação ao novo padrão numérico, a Anatel argumentou que esse tipo de solução é bem tolerado pela população brasileira, uma vez que, nas últimas décadas, houve mudanças de números de 6 para 7 dígitos e de 7 para 8 dígitos.

Não há informação de uma medida semelhante para telefones que utilizam outros DDDs.

Um comentário em “Anatel: dígito adicional em telefones com DDD 11 proporcionará 370 milhões de linhas”

Os comentários estão fechados.