1º ano da lei do call center: telefonia lidera reclamações

Ilustração de telefoniaNo primeiro dia do mês (2009), a chamada “lei do call center” completou um ano de vigência. Para quem não se recorda, ela estabelece um novo conjunto de regras que visa garantir, entre outros, atendimento rápido aos consumidores através de telefone e cancelamento descomplicado de serviços quando solicitado pelo usuário.

Um balanço divulgado recentemente pelo governo mostra que as empresas de telecomunicações lideram as reclamações no que se refere ao descumprimento dessas regras. A telefonia fixa tem 29,6% das reclamações, enquanto que a telefonia fixa responde por 24,21% das queixas. A terceira colocação fica com as empresas de cartão de crédito, com 20,04%.

No caso da telefonia móvel, a operadora Oi/Brasil Telecom é a campeã em reclamações, seguida por Claro, Tim, Vivo, CTBC Telecom e Nextel. Na telefonia fixa as reclamadas são: Oi/Brasil Telecom (quase 69% das queixas), GVT, Embratel, Telefônica, Tim, CTBC Telecom e Intelig.

Só para efeitos comparativos, das cinco maiores multas aplicadas pelo PROCON de São Paulo em virtude do descumprimento das regras, quatro são de empresas de telefonia: Telefônica, Claro, Tim, Vivo e AES Eletropaulo (fornecedora de energia elétrica do estado). Cada uma dessas companhias foi multada em R$ 3.192.300,00.

Referências: Ministério da Justiça, PROCON SP.