Uma entrevista com Kevin Mitnick

Kevin Mitnick, o hacker mais conhecido do mundo, deu uma entrevista muito interessante ao jornal espanhol El País, onde destaca algumas dicas importantes sobre segurança.

Mitnick ressalta que ninguém está a salvo de ter seu computador ou sua conta bancária invadida, por exemplo. O problema maior não está, conforme muito se pensa, apenas nas vulnerabilidades em softwares, mas também nas vulnerabilidades dos humanos. Isso quer dizer que muitos dos ataques se dão por técnicas de engenharia social.

Kevin Mitnick

Muita gente acredita que está livre da possibilidade de ter seu computador invadido por acreditar que nele não há nada que possa interessar a um hacker, o que é um grande engano, já que sua máquina pode ser usada em um ataque DoS, por exemplo. Na pior das hipóteses, há quem simplesmente acredite que jamais conseguirá ser enganado.

A matéria do El País cita um teste que comprova a fragilidade das pessoas em relação à proteção de seu “mundo digital”: em uma estação do Metrô de Londres, foi oferecido uma caneta como presente a quem revelasse a senha de seu computador. Cerca de 70% das pessoas consultadas aceitaram.

Para evitar problemas com ataques, Mitnick faz uma série de recomendações, entre elas:

– Ter na empresa políticas de uso de computadores claras e fáceis de se guardar, principalmente em companhias grandes, onde muitas pessoas não se conhecem e, portanto, podem ser enganadas mais facilmente;

– Não disponibilizar na internet dados importantes, como uma lista telefônica de executivos, por exemplo;

– Utilizar antivírus, anti-spyware e firewall atualizados e devidamente configurados;

– Em conexões sem fio (wireless), não utilizar o protocolo WEP (Wireless Encryption Protocol), mas sim o WPA (Wireless Protected Access).

Em complemento, sugiro a leitura destas dicas de segurança e destas dicas de privacidade on-line.

A matéria completa com o hacker Kevin Mitnick pode ser acessada aqui.

Emerson Alecrim