Software permite visualização em 3D das atividades cerebrais humanas

Um grupo de cientistas da Nanyang Technological University (NTU), em Singapura, apresentou recentemente um software capaz de representar as atividades do cérebro humano em imagens 3D. Essa tecnologia poderá ajudar os pesquisadores a entender melhor o funcionamento do cérebro, assim como a investigar doenças que afetam o órgão, como o Mal de Alzheimer.

Até o momento, o principal recurso usado pelos médicos para identificar problemas neurológicos através da análise da atividade cerebral é o eletroencefalograma (EEG). O software da NTU permite a análise mais detalhadas das mesmas informações capturadas pelo eletroencefalograma, visto que gera representações em 3D da atividade cerebral, facilitando o trabalho dos médicos por incluir detalhes com maior clareza.

O software da NTU também permitirá aos cientistas fazer investigações mais apuradas do aspecto emocional humano, já que é possível verificar como o cérebro de uma pessoa reage a determinados estímulos, sejam eles visuais, sonoros ou olfativos. A obtenção dessas informações é importantíssima para a identificação de enfermidades de origem psicossomática.

Os pesquisadores da NTU já apresentaram o software em congressos e publicações acadêmicas e agora estão buscando parcerias para fazer com que o projeto seja analisado por indústrias especializadas para, efetivamente, chegar ao mercado. Mais informações no anúncio oficial da NTU.

Referência: Tendencias 21, Nanyang Technological University.

Emerson Alecrim