Nas nuvens: Microsoft lança Office 365 no Brasil

A Microsoft realizou hoje (08/11/2011), em São Paulo – SP, o lançamento oficial do Office 365 no Brasil. Em poucas palavras, trata-se de um pacote de serviços pensado em empresas que roda nas “nuvens”, contendo ferramentas como Office Web Apps, SharePoint Online, Exchange Online e Lync Online. Para quem ainda encara este tipo de novidade com desconfiança, digo que ver o Office 365 em ação foi bastante interessante.

O principal destaque fica por conta do Office Web Apps, ou seja, a versão on-line do pacote Office (que, lembrando, você pode utilizar gratuitamente, bastando ter uma Live ID). Isso significa que o usuário pode visualizar e editar arquivos do Word, Excel, PowerPoint  e OneNote (uma espécie de Bloco de Notas avançado) a partir da internet, precisando apenas de um navegador. Funciona muito bem, quase como se você estivesse executando o programa em seu computador.

Kirk Koenigsbauer - vice-presidente corporativo de produtos da divisão Microsoft Office (amém)

Kirk Koenigsbauer, vice-presidente corporativo de produtos Microsoft Office, apresentando o Office 365

Tal como a Microsoft faz questão de destacar, a exibição do arquivo na versão on-line é perfeita (para comprovar, testei no Chrome, no Firefox e no IE 9), inclusive quando o documento é visualizado em um smartphone com Windows Phone. Além de poder trabalhar com o documento a partir de qualquer lugar, o usuário também pode editá-lo em conjunto com outra pessoa, evitando duplicidade de arquivos ou aquela coisa de ficar enviando ou recebendo o material a cada edição.

O trabalho em equipe é um ponto forte do Office 365. O Lync, por exemplo, que é uma espécie de Windows Live Messenger para uso dentro da empresa, é capaz inclusive de traduzir mensagens trocadas em mais de um idioma. No evento, a Microsoft demonstrou a ferramenta traduzindo, para ambos os lados, uma conversa em português e russo!

Sem contar que é possível gerenciar e-mails e agendas a partir do Exchange Online, controlar projetos e compartilhamento de arquivos por meio do SharePoint, utilizar o Lync para videoconferência, criar sites corporativos, armazenar arquivos (no plano padrão, há 25 GB para cada usuário), entre outros (os recursos variam conforme o plano contratado).

No vídeo abaixo, o Office 365 em ação:

www.youtube.com/watch?v=REKUtERHx5A

Mas é claro que isso tudo tem um preço: para pequenas e médias empresas, o Office 365 custa a partir de 6 dólares por mês para cada usuário (apesar do valor em dólar, o serviço já está em português do Brasil). Para grandes companhias, o preço varia entre 2 e 27 dólares por usuário, dependendo dos recursos contratados.

Para quem estiver interessado, é possível obter mais informações no site www.office365.com.br. Nele, também é possível testar o serviço gratuitamente por 30 dias.

Emerson Alecrim