Microsoft anuncia o Zune, sua resposta ao iPod

É impossível falar de tocador de áudio digital sem lembrar do iPod, da Apple, uma verdadeiro fenômeno de vendas. A Microsoft, com sua ideologia de não ficar para trás em nenhum segmento que envolva computação, acaba de confirmar os rumores que se espalharam pela internet nos últimos dias: lançará um concorrente ao iPod, o Zune.

O aparelho, aparentemente, terá uma versão do Windows customizada e, assim como ocorre com o iPod através do iTunes, terá uma ferramenta especial para a distribuição e a transferência de músicas entre o computador e o tocador. Pela aparência do produto e por sua tela avantajada (que lembra as telas dos palmtops), o Zune certamente executará vídeos também. No entanto, devo ressaltar que a imagem acima é uma das que estão sendo distribuídas pela internet, mas não se sabe ao certo se é o produto da Microsoft.

Na minha opinião, o Zune tem tudo para fazer sucesso, mas acho pouco provável que detenha o iPod. Primeiro porque este último já possui uma base consolidada de usuários. Segundo porque a Microsoft tem o péssimo hábito de falar primeiro ao invés de fazer, tal como acontece com seu sistema de busca, que a empresa insiste que um dia ultrapassará o Google sem, no entanto, dar qualquer indicativo convincente das chances disso acontecer.

O Zune deverá ser lançado no final do ano (2006), estrategicamente para as vendas de Natal.

Referência: Seattle Times.

Emerson Alecrim





3 comentários:

  1. Ricardo Vasconcelos de Souza Melo


    Olha, os dois estão fora de cogitação pra mim, onde eu moro é mais seguro usar um player mais simples ou então fazer o que eu faço, usar um bom radinho de pilhas.

  2. Felipe Damasco


    Vem com Ctrl Alt Del? 😀

  3. Blog InfoWester » Blog Archive » PS3 e Zune: lançamentos que marcam o início da semana


    […] Hoje, a Microsoft também apresenta novidades: a companhia lança oficialmente nos EUA o seu tocador de áudio e vídeo Zune. O aparelho, que vem com a missão de desbancar o iPod, da Apple, chega ao mercado custando 249,99 dólares. Desde seu anúncio, o dispositivo vem causando algumas polêmicas, sendo a mais recente a descoberta de que a empresa de Bill Gates pagará à Universal Music – e a outras empresas do ramo – uma porcentagem sob as vendas do Zune para evitar processos judiciais. Conforme mostra esta notícia do Meio Bit, o CEO da gravadora chegou a fazer a seguinte declaração sobre o assunto: Esses dispositivos são apenas repositórios de música roubada, e eles [os fabricantes] sabem disso. Então é hora de pagarem por isso. […]