KaZaA pagará 100 milhões de dólares a gravadoras

A Sharman Networks, responsável pela rede de compartilhamento de arquivos (P2P) KaZaA, terá que pagar uma multa de mais de 100 milhões de dólares à indústria fonográfica. O valor foi estabelecido através de um acordo judicial entre a empresa e as principais gravadoras do mercado, como Sony BMG e Universal Music.

KaZaA

O acordo também prevê que o KaZaA se transforme em um serviço legal, o que significa que os usuários do programa terão que pagar para baixar arquivos protegidos por direitos autorais, especialmente músicas em MP3 e WMA.

Sai um, entra outro. Foi assim com o Napster e tantos outros. Atualmente, muitos usuários estão utilizando sites como Megaupload e RapidShare para compartilhar e baixar arquivos de áudio. Em boa parte dos casos, discos inteiros ficam à disposição nesses serviços. Por conta isso, pouca gente se importará com a decisão.

É o fim do KaZaA? Provavelmente sim, mesmo porque esse serviço está cada vez mais em desuso. Quanto a distribuição gratuita de músicas e vídeos, isso sim está longe de acabar…

Referência: BBC News.

Emerson Alecrim