Finalmente: Internet Explorer 7 é lançado

A Microsoft divulgou em seu site PressPass o lançamento oficial do Internet Explorer 7 que, conforme diz a empresa, “é a versão mais recente do navegador de internet mais usado no mundo”. Com essa novidade, a empresa de Bill Gates tenta corrigir o erro de ter paralisado o desenvolvimento de seu browser na versão 6 simplesmente por este ter o domínio do segmento.

O excesso de confiança da Microsoft era reforçado pelo fato dos navegadores da época – Netscape e Opera – não representarem nenhuma ameaça. Daí veio o Mozilla Firefox para causar terremoto em Redmond, fazendo a Microsoft perceber que havia passado da hora de se mexer.

Internet Explorer 7

A empresa de Bill Gates sabia que se o Internet Explorer 7 fosse inferior em recursos ao seu principal concorrente, lançá-lo precipitadamente seria um “atestado de burrice”. Assim, para não fazer feio, a Microsoft teve que tratar do desenvolvimento da nova versão do seu browser com paciência. Se fez um bom trabalho, ainda está cedo para dizer, mas o IE 7 tem recursos essenciais: navegação por abas, suporte a RSS, melhor visualização de páginas de impressão, proteção contra scams (e-mails falsos), tela que mostra miniaturas de todas as páginas abertas, pesquisa na Web direto no navegador, add-ons (semelhantes às extensões para o Firefox) e reforço na segurança. Um detalhe: no caso dos add-ons, nem todos são oferecidos gratuitamente.

Tudo isso é bom, mas não impressiona tanto quanto poderia, pois muita coisa não é novidade. Isso me leva a crer que o Internet Explorer 7 fará sucesso mais pela comodidade que o usuário terá ao acessá-lo por meio da integração com o Windows do que por suas funcionalidades. Em todo caso, seu uso deve acontecer maciçamente após o lançamento do Windows Vista.

Por ora, o Internet Explorer 7 está disponível apenas no idioma inglês para Windows XP com Service Pack 2, Windows XP 64-bit e Windows Server 2003 com Service Pack 1. Versões para os demais idiomas devem ser lançadas em breve. Para mais informações e download, clique aqui. Vale frisar que a instalação só será possível em cópias do Windows validadas pelo WGA (Windows Genuine Advantage).

Referência: Microsoft PressPass.

Emerson Alecrim