Eu google, tu googlas, ele googla, nós googlamos…

Há muito que os americamos usam o nome Google como sinônimo de “procurar”, “pesquisar” ou “buscar” algo na internet, ou seja, ao invés de dizer, por exemplo, “estou pesquisando sobre George Orwell na internet”, virou prática falar “estou ‘googlando’ sobre George Orwell”.

Usar “Google” como verbo é uma espécie de “mania” do povo, mas agora isso foi reconhecido oficialmente: o dicionário inglês Merrian-Webster Collegiate Dictionary incorporou o nome “Google” à sua lista, porém como verbo. O significado desse verbo, como não poderia deixar de ser, é algo como “buscar na internet usando o Google”.

Não duvido que outros países de língua inglesa incorporem esse “verbo”, mas em português ficaria um tanto quanto estranho, mesmo porque teríamos que adaptar a escrita da palavra ao idioma, ou seja, escrever “gúgol” ao invés de google. O mais importante de se considerar, no entanto, é que não existe o interesse de tomar o nome Google como verbo por aqui. Alguém já viu um brasileiro falando “peraí, ainda estou googlando”? Eu não…

Vale frisar que o nome Google, conforme a própria empresa diz, é um trocadilho com a palavra “googol”, que representa o número 1 seguido de 100 zeros.

Emerson Alecrim