Espanha: “RG eletrônico” já é realidade para 500 mil cidadãos

DNIA Espanha começou a emitir em março de 2006 uma versão eletrônica do Documento Nacional de Identidad (DNI), documento similar ao RG (Registro Geral) no Brasil. Como prova de que a idéia está dando certo, a imprensa espanhola divulgou nesta segunda-feira que o número de cidadãos que usam o DNI eletrônico já atingiu a casa dos 500 mil. A meta do governo espanhol é finalizar o ano de 2008 com 6,5 milhões de DNIs eletrônicos emitidos.

O DNI eletrônico consiste em um cartão provido de hologramas e de um chip, semelhante aos cartões de banco. No chip ficam armazenadas várias informações do cidadão, como foto digital, assinatura digitalizada, impressão digital, data de nascimento, entre outros. Além disso, o referido chip também armazena uma chave pública e uma chave privada em conjunto com um certificado de autenticação, que garante a identidade do usuário, e com um certificado de reconhecimento de firma, que permite ao cidadão realizar transações e assumir compromissos de maneira totalmente eletrônica. Em outras palavras, o DNI eletrônico utiliza tecnologias de certificação digital e assinatura digital (saiba mais sobre isso neste artigo).

Graças a isso, o cidadão espanhol pode, por exemplo, ter acesso mais fácil aos serviços públicos, fazer compras pela internet com mais segurança, executar transações bancárias com mais agilidade, fechar negócios com mais confiança, enfim, realizar qualquer atividade que exige comprovação de identidade de forma segura e sem burocracia.

Ao governo espanhol, o DNI eletrônico também é vantajoso, pois representa economia na emissão de documentos, diminui a incidência de fraudes financeiras, permite o processamento e o cruzamento de informações de seus cidadãos, agiliza a prestação de serviços públicos, facilita o trabalho da polícia e até economiza papel.

Excelente projeto, não? Esse tipo de inovação é típico de países que têm uma administração pública séria e organizada. Será que um dia chegamos lá? Para mais informações, visite o site oficial do DNI eletrônico.

Referências: vnunet.es e Wikipedia.

Emerson Alecrim