Em alguns países, já há mais iPads do que PCs com Linux

A constatação foi divulgada pelo serviço de monitorização de sites Pingdom, com base em dados fornecidos pela StatCounter: em alguns países, especialmente nos Estados Unidos, o iPad já conta com mais participação no mercado do que PCs com Linux.

A StatCounter é uma empresa especializada em estatísticas de acesso para sites, portanto, a análise desses dados permite descobrir as plataformas mais utilizadas nas visitas aos endereços de seus clientes. Nos Estados Unidos, considerando os primeiros 19 dias do mês de abril de 2011, 1,18% dos usuários utilizaram iPad, contra 0,71% do Linux. O tablet da Apple também sai na frente nos seguintes países:

  • Reino Unido: 0,94% iPad, 0,74% Linux;
  • Canadá: 0,91% iPad, 0,76% Linux;
  • Austrália: 1,19% iPad, 0,66% Linux;
  • Países Baixos: 1,16% iPad, 0,81% Linux.

Sim, o Windows continua disparado na frente em número de utilizadores. Levando em conta apenas os Estados Unidos, sua participação é a seguinte:

  • Windows 7: 32,03%;
  • Windows XP: 31,22%;
  • Windows Vista: 19,03%.

O Mac OS X também marcou significativa presença no referido período: 14,91%.

O iPad incomoda muita gente (Imagem por Apple)

O iPad incomoda muita gente (Imagem por Apple)

Uma vez que esses dados se baseiam em estatísticas de acesso, não podem ser considerados precisos, mas são suficientes para dar uma ideia do “poder de fogo” do iPad: o dispositivo alcançou essa participação em muito pouco tempo, uma vez que foi lançado em abril de 2010. Leve em conta ainda que o tablet da Apple é o único dispositivo móvel presente em um levantamento que  envolve plataformas “tradicionais”.

Com números tão impressionantes, todo mundo olha para a Microsoft esperando uma reação. Mas acontece que a empresa ainda vê o segmento de tablets com desconfiança, razão pela qual ainda não anunciou nada de especial para este mercado. Os adeptos do código aberto, por sua vez, podem ficar mais animados, mesmo com a “derrota” do Linux nos dados acima: o lançamento de tablets com o Android Honeycomb, que poderá acontecer ainda em 2011, promete causar pelo menos um ligeiro incômodo na hegemonia do iPad.

Referências: Pingdom, Mashable.

Emerson Alecrim