China: menores de idade só poderão jogar on-line por até três horas diárias

Cybecafé na ChinaA China tem mais de 140 milhões de internautas, sendo que boa parcela desses usuários é composta por menores de idade. Muitos utilizam a internet de forma exagerada, isto é, passam horas e horas seguidas jogando e acessando a ‘grande rede’ em cybercafés. As conseqüências não poderiam ser outras: alguns jovens colocaram os estudos em segundo plano, outros apresentam problemas de saúde porque “esqueceram” de se alimentar e, em casos mais críticos, já houve até registro de morte.

Na tentativa de reverter esse quadro, o governo chinês acaba de criar uma lei que limita o uso de jogos pela internet em até três horas por dia. Para isso, as empresas locais que administram os jogos terão dois meses para efetuar algumas mudanças em seus sistemas.

Para começar, terão que exigir que seus clientes forneçam dados pessoais verdadeiros, como nome completo e número de identificação. Também terão que criar algum mecanismo que puna o usuário menor de idade que ultrapassar o limite de horas diárias (fazendo com que o jogo fique bloqueado ou com que o usuário perca pontos, por exemplo).

É claro que essa é uma medida paliativa. Mais cedo ou mais tarde, alguém descobrirá algum meio de burlar as limitações. Em todo caso, isso mostra que o governo chinês está mesmo empenhado em combater o que ele considera abusivo. Vale lembrar que a China também proibiu a abertura de cybercafés neste ano e criou até centros de recuperação em áreas militares que contam, inclusive, com tratamento de choque.

Referência: El Mundo.

Emerson Alecrim