Universidade afirma que redes sociais podem transtornar relações e prejudicar o sono

AFacebook Universidade de Harrisburg, nos Estados Unidos, realizou uma experiência inusitada: durante uma semana, bloqueou o acesso às redes sociais mais famosas – como Facebook e Twitter – e proibiu o uso de serviços de mensagens instantâneas. O objetivo era o de analisar a reação de alunos e professores diante dessa situação.

A maioria dos participantes levou o experimento até o fim, sendo que muitos constataram que o excesso de uso das redes sociais está afetando negativamente suas vidas. Um dos casos mais críticos descobertos é o de um estudante que utilizava tanto o Facebook, que se via obrigado a bloquear novas entradas em seu perfil entre 2h e 5h da manhã para poder dormir um pouco.

Eric Darr, o pesquisador que liderou o estudo, verificou que muitos estudantes e professores tinham a opção de acessar as redes sociais através de seus smartphones, mas se controlaram até o fim. A maioria se comportava como fumantes que sentem vontade de sair da sala de aula para fumar, com o diferencial, neste caso, de que o desejo era o de consultar as redes, obviamente.

Os resultados desse experimento ainda estão sendo concluídos, mas com base no comportamento e nos depoimentos de alunos e professores, foi possível observar que as redes sociais, quando utilizadas de maneira incorreta, podem ocasionar vários problemas: distúrbios do sono, empobrecimento de relacionamentos (muitos deixam de sair ou interagem menos com outras pessoas "ao vivo"), aumento do estresse e até elevação da ansiedade.

Referência: Reuters.





2 comentários:

  1. alini


    eu sou uma dessas pessoas =/

    “empobrecimento de relacionamentos (muitos deixam de sair ou interagem menos com outras pessoas “ao vivo”)”

  2. Anderson


    Já eu, não estou nem aí pra redes sociais apesar de eu ter.