Surpresa: Microsoft aparece na lista das empresas que mais contribuem com o Linux

19 Flares 19 Flares ×

Talvez nem a própria empresa estivesse esperando por isso, mas a Linux Foundation divulgou recentemente a lista dos maiores maiores contribuidores com desenvolvimento do kernel Linux e, por incrível que pareça, a Microsoft aparece entre os vinte primeiros, mais precisamente, na posição de número 17.

De acordo com o relatório, a participação da Microsoft corresponde a pouco mais de 1% de todas as contribuições efetuadas ao Linux entre as versões 2.6.36 (lançada em outubro de 2010) e a versão 3.2 (disponibilizada em janeiro de 2012). De certo que há outras empresas com participações maiores, como Google, Intel e IBM, mas mesmo assim a presença da Microsoft não deixa de ser relevante.

O vídeo a seguir explica de maneira ilustrada como o desenvolvimento do Linux é feito (em inglês):

Apesar da surpresa, o envolvimento da Microsoft em iniciativas de código aberto não é novidade. Há tempos que a companhia contribui com determinados projetos do tipo, tudo para garantir a interoperabilidade entre outras plataformas e seus produtos, uma decisão muito mais sensata do que simplesmente atacar um modelo de negócio “rival”, como aconteceu em sua história.

Curiosamente, a Canonical, empresa responsável pelo Ubuntu, uma das mais populares distribuições Linux da atualidade, foi questionada por colaborar muito pouco com o kernel. Em relação a este aspecto, Mark Shuttleworth, fundador da empresa, explicou que isso acontece porque o foco da Canonical está no desenvolvimento de recursos para os usuários finais.

O relatório completo da Linux Foundation está disponível em go.linuxfoundation.org/who-writes-linux-2012 (em inglês e formato PDF).

Referências: The Linux Foundation, ZDNet.

19 Flares Twitter 6 Facebook 11 Google+ 2 19 Flares ×




4 comentários:

  1. Renyer


    Quem lê o título até acha que a Micro$oft é boazinha e está contribuindo com o Linux mesmo.

    Na verdade essa contribuição, a grosso modo, são com códigos para aumentar a compatibilidade Linux e Windows.

  2. Emerson Alecrim


    A grosso modo, não, Renyer. Se você ler o texto todo (espero que você tenha feito isso), vai ver que é exatamente isso que ressalto no parágrafo logo abaixo do vídeo.

  3. Khayo


    Quem diria que a Microsoft teria alguma participação no desenvolvimento, muito legal e o vídeo deu uma boa noção de onde eles entram nessa história.
    Gostei do vídeo, muito bom!

  4. wagner


    O interesse da MicroSoft é semelhante ao golpe aplicado em Steve Jobs, quando fecha um contrato para fornecer programas para o Macintosh…