Nokia registra mais um trimestre ruim

3 Flares 3 Flares ×

A exemplo do que já vinha acontecendo em 2011, o primeiro trimestre de 2012 não foi nada bom para a Nokia. A companhia finlandesa acumulou prejuízo de cerca de 1,3 bilhão de euros e sua receita foi de 7,4 bilhões de euros, quase 30% a menos que no mesmo período do ano passado (10,4 bilhões de euros).

O principal problema é a queda nas vendas. O número de smartphones com Symbian comercializados durante o primeiro trimestre caiu consideravelmente, assim como a quantidade de aparelhos mais simples, um segmento onde a Nokia sempre teve boa aceitação. O problema aqui pode não ser somente a alta competitividade do mercado, mas também a preferência cada vez maior dos consumidores por telefones mais sofisticados.

Será que nem a linha Lumia salvará a Nokia? (Imagem: divulgação)

Será que nem a linha Lumia salvará a Nokia? (Imagem: divulgação)

Os aparelhos Lumia, que rodam Windows Phone – a aposta da Nokia para reverter a situação – ainda não foram capazes de mostrar se têm potencial de situar no mercado. No primeiro trimestre, cerca de 2 milhões de aparelhos da linha foram comercializados, mas ainda é cedo para avaliar o seu impacto na estratégia da Nokia.

De qualquer forma, a companhia sabe que precisa fazer a lição de casa: para aumentar o interesse pela plataforma, pretende investir em distribuição, marketing e, claro, no desenvolvimento de novos aparelhos com Windows Phone. Além disso, também está tratando de revisar a sua organização: anunciou corte de custos e demitiu seu diretor de vendas.

Se os planos darão certo não se sabe, mas a própria Nokia reconhece as dificuldades. De acordo com Stephen Elop, CEO da empresa, as vendas da linha Lumia têm sido irregulares. “Superamos as expectativas em mercados como o dos Estados Unidos, mas ganhar ímpeto em outros, como o do Reino Unido, foi um desafio maior”, explicou.

O relatório completo está disponível no site da Nokia (em inglês, formato PDF).

3 Flares Twitter 3 Facebook 0 Google+ 0 3 Flares ×




Nenhum comentário

Comentários encerrados.