4G no Brasil: Claro e Vivo levam os lotes principais

Imagem ilustrativa: telefonia móvelA Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) promoveu hoje (12/06/2012) o leilão dos lotes mais importantes para a disponibilização de telefonia móvel de quarta geração (4G) no Brasil, isto é, as faixas de 450 MHz e 2,5 GHz. A operadora Claro arrematou o primeiro lote, ficando a Vivo com o segundo. As companhias TIM, Oi, Sky e Sunrise Telecomunicações também participaram do processo.

De acordo com a Anatel, o objetivo dos leilões é o de atender à demanda cada vez maior de acesso rápido à internet do país e, principalmente, oferecer estrutura de comunicações satisfatória para a Copa do Mundo de 2014 e para as Olimpíadas de 2016. Por conta disso, as operadoras vencedoras terão que implementar suas redes 4G até 30 de abril de 2013 nas cidades que sediarão a Copa das Confederações e 31 de dezembro de 2013 nas sedes e subsedes da Copa do Mundo.

A Claro, que levou o primeiro lote pelo valor de 844,5 milhões de reais, 34% a mais que o lance mínimo de 630,19 milhões de reais, atenderá áreas dos estados do Amapá, Amazonas, Acre, Bahia, Maranhão, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins, além da região metropolitana de São Paulo. Em nota, a operadora informou que já está trabalhando na infraestrutura de suas redes 4G e que, até o final de 2012, terá investido nelas cerca de 3,5 bilhões de reais.

À Vivo, por sua vez, caberá regiões de Minas Gerais, Pernambuco, Alagoas, Piauí, Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba e o interior de São Paulo. A empresa desembolsou por este lote nada menos que 1,05 bilhão de reais, quantia 66% mais alta que o lance mínimo (630,19 milhões de reais).

Os lotes adquiridos pela Vivo e pela Claro correspondem à faixa de 2,5 GHz. Segundo os critérios da licitação, ambas as companhias deverão atender também regiões rurais, pois a frequência destinadas a elas – de 450 MHz – não atraiu o interesse de nenhuma companhia participante.

Em relação aos lotes menores, a TIM atenderá aos estados do Espírito Santo, Paraná e Santa Catarina, além do interior do Rio de Janeiro. A Oi ficou com o Distrito Federal e os estados de Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Rio Grande do Sul.

A telefonia 4G pode alcançar, teoricamente, até 300 Mb/s (megabits por segundo) de velocidade na transferência de dados. A expectativa da Anatel é a de que, no Brasil, a taxa máxima gire em torno dos 20 Mb/s. É claro que isso tudo tem um preço: o próprio governo admitiu que, pelo menos inicialmente, conexões 4G deverão custar mais ao consumidor do que os atuais planos 3G.

Referência: Agência Brasil.





1 comentário:

  1. Redes 4G comerciais já são utilizadas por 47 países | InfoWester Notícias


    […] Confederações e 31 de dezembro de 2013 nas sedes e subsedes da Copa do Mundo, de acordo com os leilões de lotes 4G promovidos pela Anatel em junho de 2012. A expectativa é a de que estas redes tenham velocidade de […]