O desenvolvimento de um site começa no papel

Por Erika Sarti, em 03_09_2006. Atualizado em 28_07_2011.

Introdução

Criar um site não é só organizar textos e imagens em páginas HTML. Alguns detalhes são muito importantes, e se não forem bem definidos antes do desenvolvimento começar podemos perder muito tempo refazendo o trabalho até chegar ao que o cliente deseja.

Na maioria das vezes, o cliente já tem um logotipo, e a identidade visual do site deve seguir à risca a identidade visual da empresa, mesmo que o desenvolvedor deixe seu estilo estampado no projeto. Muitas vezes, quando precisamos desenvolver um layout, corremos para o computador e esperamos a ideia chegar - quando nossas ferramentas se resumem ao que o computador oferece, nossa criatividade é limitada por elas. Por isso, o melhor jeito de planejar um site é no papel. Literalmente.

Rabisque, ouse, liberte sua imaginação. Mantenha uma lista de sites que você gosta e como inspiração, visite-os constantemente e mantenha-se atualizado a respeito de novas tecnologias, novas formas de se usar o que já existe e, principalmente, tendências de layout.


Conheça seu cliente, entenda o que ele quer promover

Imagem de disquete - por fasticon.com O planejamento de um site também é muito importante para conhecer o cliente e seu produto. Precisamos definir o foco do projeto antes de tudo. Se você não tiver contato de maneira suficiente com o seu cliente, terá mais dificuldades para entender suas necessidades.

É fundamental definir as expectativas do cliente e o objetivo do site *antes* de começar o desenvolvimento. Quando definimos o foco do site, podemos estabelecer prazos, recursos, informações necessárias e até mesmo custos, se você já desenvolveu outros sites do mesmo porte. Mesmo o layout é desenvolvido mais facilmente a partir disso.

Quais serviços o site vai prestar e qual o público-alvo são alguns dos fatores que devem estar muito bem esclarecidos. Só assim podemos projetar uma identidade visual adequada, que tenha "a cara" da empresa ou do serviço que está sendo divulgado na internet.

Por isso, mesmo que o seu trabalho seja terceirizado, tente entender "quem" é esse site. Seu trabalho ficará mais fácil e seu cliente, mais satisfeito.


Desenvolvimento do site: backup, testes e feedback

A Lei de Murphy diz que "se alguma coisa pode dar errado, dará". O profissional de informática sabe o quanto isso é verdade, especialmente quando se está no meio de um projeto com o prazo apertado.

Imagine a seguinte situação: você passou os últimos dois meses desenvolvendo o site do seu cliente. O layout ficou maravilhoso, as animações deram um trabalho enorme para chegar ao resultado desejado e... seu computador pifa. Sim, porque computadores pifam, numa grande empresa ou na sua casa, e essa é uma realidade.

Nessa hora eu realmente espero que você tenha um backup (cópia de segurança). Sabe, um backup *fora* do seu computador, porque a versão do site que você já publicou para o cliente aprovar está lá, mas se o seu computador pifou, as chances do login e senha do FTP estarem, por exemplo, em um cliente de e-mail inacessível, agora são grandes.

Pessoalmente, eu faço backups - semanais ou a cada grande mudança no projeto - em um CD para cada cliente. Às vezes, também uso uma conta de GMail para backup, mas com a plena consciência de que se o problema estiver na falta de conexão eu vou precisar dos arquivos offline.


Teste seu site, e depois teste mais um pouco

Durante o desenvolvimento, espera-se que o site seja testado:

  • Obrigatoriamente em mais de um navegador;
  • Em variadas resoluções de tela;
  • Em computadores com configurações diferentes;
  • De preferência, em mais de um sistema operacional;
  • Se possível, em dispositivos móveis e computadores adaptados para usuários com necessidades especiais.

Imagem de envelopes - por fasticon.com Mas ter a certeza de que o seu site funciona em qualquer dispositivo não garante que ele seja funcional para qualquer usuário. Se puder, peça para amigos ou parentes que tenham conhecimento básico em informática para navegarem e, em voz alta, dizerem o que estão pensando. Às vezes, o que parece óbvio para o desenvolvedor não faz sentido para o usuário final, e nós sabemos como é fácil deixar um site desinteressante para trás. Se for possível, faça também alguns testes com o público alvo do seu cliente.

Quando o site estiver pronto, faça uma checagem final testando links, imagens e procurando pequenos erros de português. No caso das páginas dinâmicas, é importante testar os scripts em todas as situações possíveis. Aqui também é interessante ter a ajuda de alguém de fora do projeto: às vezes você não consegue enxergar o próprio erro porque já se acostumou a ele, e você não quer que um erro seja apontado pelo seu cliente. Ou pior, pelo cliente do cliente!

Depois de publicar seu site, continue fazendo testes para ter certeza de que suas páginas se comportam da maneira esperada, se as imagens estão no lugar certo e se as páginas dinâmicas (especialmente com banco de dados) funcionam.


Finalizando

Seu trabalho não acaba com a publicação! Ou seja, ão pense que publicar o site é a parte final do seu trabalho. Atualizar um site é tão importante quanto desenvolvê-lo. Sites que ficam sem atualização por um longo período parecem abandonados. Um site precisa apresentar sempre informações atualizadas, afinal a marca da internet é a agilidade nas informações, e por isso é importante convencer seu cliente de que a manutenção no site é indispensável - ela não precisa ser mensal, mas precisa acontecer.

É importante também ouvir os comentários dos visitantes para saber se as expectativas do público alvo real estão sendo atendidas e se o site tem erros que passaram desapercebidos, por isso uma forma de contato é fundamental. Formulários são importantes porque através dele o visitante vai dizer exatamente o que você quer saber. Mas também é importante saber o que ele quer dizer, e além disso, algumas pessoas não gostam de formulários. Por isso, sempre tenha um e-mail como forma de contato.

Converse com o seu cliente e peça uma cópia de todas as mensagens que dizem respeito ao site. É importante para o desenvolvedor saber o que o público alvo pensa, já que o site foi feito para ele, afinal.

Outra forma de saber se o site está cumprindo seu papel é acompanhando as estatísticas de acesso. Páginas mais visitadas e palavras chave que foram usadas para acessar um site podem dizer muito sobre o comportamento dos usuários, e com isso você pode fazer ajustes para melhorar ainda mais o site.


Erika Sarti é web designer e trabalha como free-lancer desde 2000, sendo também responsável pelo layout do InfoWester. Mais informações em seu blog - www.erikasarti.com - e em seu portfólio - www.erikasarti.net -.