Cartões de memória Flash - CF, SM, MMC, SD, MemoryStick e xD

Introdução

O uso de equipamentos móveis cresce a cada dia e isso está fazendo com que os cartões de memória sejam cada vez mais utilizados. Esses dispositivos possuem uma determinada capacidade de armazenamento de dados e são usados para guardar e transportar arquivos de câmeras digitais, players de áudio, smartphones, entre outros. Este artigo abordará de maneira rápida os tipos de cartão mais conhecidos e a tecnologia usada neles, a memória Flash. Com isso, você conhecerá as principais características de cada padrão e saberá reconhecer qual a melhor opção para as suas necessidades.


Memória Flash

Os cartões de memória são, essencialmente, baseados na tecnologia Flash, um tipo de memória EPROM (Electrically-Erasable Programmable Read Only Memory) desenvolvido pela Toshiba nos anos 1980. Os chips Flash são ligeiramente parecidos com a memória RAM (Random Access Memory) usada nos computadores, porém suas propriedades fazem com que os dados não sejam perdidos quando não há fornecimento de energia (por exemplo, quando a bateria acaba ou o dispositivo é desligado). Fazendo uma comparação grosseira, o conceito de gravação de dados em um chip Flash é semelhante ao processo de gravação de dados em mídias CD-RW: de acordo com a intensidade de energia aplicada (no caso do CD-RW, laser), há gravação ou eliminação de informações.

A memória Flash consome pouca energia, ocupa pouquíssimo espaço físico (daí ser ideal aos dispositivos portáteis) e costuma ser resistente, ou seja, bastante durável. O grande problema da memória Flash é o seu preço elevado. Felizmente, a popularização desta tecnologia está fazendo com que os seus custos diminuam com o passar do tempo.

A tecnologia Flash faz uso de chips de estado sólido (solid state) e que não possuem peças móveis, o que evita problemas de causa mecânica. Juntando esse fator a recursos de proteção, como ECC (Error Correction Code), a memória Flash se mostra bastante confiável.


Flash NOR e Flash NAND

Há, basicamente, dois tipos de memória Flash: NOR e NAND. Vejamos cada categoria a seguir:

NOR: a memória Flash NOR (Not OR) permite acesso às células de memória de maneira aleatória, mas com alta velocidade. Em outras palavras, o tipo NOR possibilita o acesso de dados em posições diferentes da memória de maneira rápida, sem necessidade de esta operação ser sequencial. O tipo NOR geralmente é aplicado em chips de BIOS, telefones celulares e em placas de rede especiais, por exemplo;

NAND: por sua vez, a memória Flash NAND (Not AND) também trabalha em alta velocidade, porém faz acesso sequencial às células de memória e trata-as em conjunto, isto é, em blocos de células, em vez de acessá-las de maneira individual.


Os diversos tipos de cartões de memória

Embora sejam baseados na mesma tecnologia, contamos atualmente com cerca de uma dezena de tipos de cartões de memória. Qual o motivo para tamanha quantidade? Ao contrário do que houve com outras tecnologias, como o USB e o CD, os fabricantes de memória não entraram em um acordo para trabalhar em um padrão único de cartão. Como consequência, o mercado encontra hoje uma variedade de tipos deste dispositivo. Os mais comuns são abordados a seguir.

CompactFlash (CF)

O cartão de memória CompactFlash (CF) foi desenvolvido pela empresa SanDisk em meados de 1994 e acabou sendo o primeiro tipo a se popularizar. Trata-se de um cartão com as seguintes dimensões: 43 mm x 3 mm x 5 mm no tipo I e 43 mm x 3 mm x 3,3 mm no tipo II.

Esse tipo de cartão faz uso de memória Flash tipo NAND, no entanto, foi desenvolvido inicialmente para trabalhar com a tecnologia Flash NOR. Apesar de ser o tipo com as maiores dimensões, os cartões CompactFlash são utilizados até hoje, principalmente em câmeras digitais profissionais e filmadoras digitais. Embora raros, é possível encontrar cartões do tipo com até 128 GB de capacidade.

O CompactFlash é mantido pela CompactFlash Association e sua tecnologia de construção também é aplicada em cartões para Wi-Fi (redes sem fio), modems, etc.

Cartão CompactFlash da Kingston
Cartão CompactFlash da Kingston

SmartMedia (SM)

O cartão de memória SmartMedia (cujo nome original é Solid State Floppy Disk Card - SSFDC) chama a atenção logo de início por ser parecido com os já defasados disquetes de 3,5 polegadas. Lançado pela Toshiba em meados de 1995, esse tipo de cartão tem tamanho de 45 mm x 37 mm x 0,76 mm e sua fabricação é mais simples quando comparada com tecnologias concorrentes.

Essa característica se deve ao fato de esse tipo de cartão não possuir circuitos controladores, reduzindo seu custo de produção. Devido a isso, as funções de controle tiveram que ser inseridas nos equipamentos que trabalham com SmartMedia. Isso representa uma desvantagem na questão do aumento de capacidade, pois estes aparelhos "não sabem" trabalhar com cartões que armazenam mais dados do que o programado em seus circuitos.

Como consequência, os cartões SmartMedia mais comuns possuem tamanho de até 128 MB, muito pouco para as necessidades atuais. Por este motivo, estão praticamente em desuso.

A Fujifilm, a Olympus e a Toshiba foram as empresas que mais fizeram uso dessa tecnologia. Essa utilização ocorreu quase que exclusivamente em câmeras digitais.

Cartão SmarMedia
Cartão SmarMedia

MultiMedia Card (MMC)

Lançado em 1997 por meio de uma parceria entre SanDisk e Siemens, o cartão de memória MultiMedia Card (MMC) possui dimensões menores em comparação aos padrões mostrados anteriormente: 24 mm x 32 mm x 1,4 mm. O tipo de Flash  utilizado no MMC é o NAND.

Esse tipo de cartão foi desenvolvido inicialmente para telefones celulares e pagers, mas só se tornou significativamente conhecido depois que a Palm o inseriu em seus handhelds (computadores de mão). O padrão, no entanto, perdeu espaço para os cartões do tipo SD. Apesar disso, as especificações MMC continuam sendo utilizadas pela indústria, embora em menor escala. O padrão conta inclusive com variações, como os cartões MMCmicro, SecureMMC e MMCmobile.

Cartão MMC da Maxell
Cartão MMC da Maxell

Secure Digital (SD)

Os cartões Secure Digital (SD) foram anunciados em 1999 e são fruto de uma parceria entre SanDisk, Panasonic e Toshiba. Trata-se de uma variação do tipo MMC, possuindo inclusive quase as mesmas dimensões: 24 mm x 32 mm x 2,1 mm. Entre seus diferenciais em relação a este estão: compatibilidade com determinações de segurança da Secure Digital Music Initiative (SDMI), que visa evitar a distribuição ilegal de músicas; uma pequena trava de segurança que impede a eliminação de dados do dispositivo; e melhor desempenho na transferência de dados.

Cartões SD são, atualmente, o tipo mais popular de memória Flash, sendo amplamente utilizados em celulares, câmeras digitais, consoles de videogame e outros dispositivos portáteis. Tamanho sucesso se deve, em parte, às suas variações: os cartões miniSD e microSD, que possuem dimensões reduzidas, como indicam seus nomes (20 mm x 21,5 mm x 1,4 mm e 11 mm x 15 mm x 1 mm, respectivamente). Independente da categoria, os cartões SD podem ser encontrados atualmente com capacidades bastante altas, como 32 ou 64 GB.

Saiba mais na matéria Cartões de memória SD.

Cartão SD da Transcend
Cartão SD da Transcend

Cartão microSD
Cartão microSD

MemoryStick

O cartão MemoryStick foi desenvolvido pela Sony e é usado principalmente em câmeras fotográficas e filmadoras digitais da empresa. Embora seja menor que o CompactFlash e o SmartMedia, seu tamanho não é dos mais reduzidos: 50 mm x 21,5 mm x 2,8 mm.

Cartão MemoryStick da Sony
Cartão MemoryStick da Sony

Os primeiros cartões MemoryStick podiam armazenar apenas alguns megabytes. Uma versão conhecida por MemoryStick PRO foi lançada posteriormente com capacidades indo de 256 MB a 16 GB e maior velocidade de leitura e gravação: 160 Mb/s contra 14,4 Mb/s (gravação) e 19,6 Mb/s (leitura) da primeira versão.

Foram lançadas também versões conhecidas como MemoryStick Duo e MemoryStick PRO Duo. Por serem menores que os cartões MemoryStick convencionais (31 mm x 20 mm x 1,6 mm), os formatos Duo não são compatíveis com aparelhos mais antigos, a não ser pelo uso de adaptadores.

Como se não bastasse, há ainda uma versão mais recente chamada MemoryStick Micro (M2), que foi lançada pela Sony em parceria com a SanDisk em 2006. Assim como o MiniSD e o MicroSD, o MemoryStick Micro é direcionado ao mercado de dispositivos portáteis, como smartphones, dadas as suas dimensões: 15 mm x 12,5 mm x 1,2 mm.

Cartão MemoryStick Duo da SanDisk
Cartão MemoryStick Duo da SanDisk

eXtreme Digital (xD-Picture)

O cartão de memória xD-Picture foi disponibilizado em 2002 pela Fujifilm em conjunto com a Olympus, sendo quase que exclusivamente aplicado apenas em câmeras digitais destas. Teoricamente, a capacidade de armazenado deste padrão pode chegar a 8 GB. Suas dimensões são as seguintes: 20 mm x 25 mm x 1,78 mm.

Visto como um substituto do SmartMedia, o xD-Picture também não tem circuitos controladores internos, o que significa que aparelhos mais antigos não são capazes de ler cartões desse tipo com novas capacidades de armazenamento. Por não ser muito popular, as empresas envolvidas com este tipo de cartão tiveram até que desenvolver adaptadores para que o xD-Picture seja lido em interfaces como PC-Card (antiga PCMCIA) e CompactFlash.

Por causa da popularização dos cartões SD, trata-se de um padrão praticamente em desuso.

Cartão xD-Picture da Olympus
Cartão xD-Picture da Olympus


Finalizando

Além de câmeras digitais, celulares, tocadores de áudio e outros dispositivos móveis, obviamente, é necessário que os computadores possam ler cartões de memória. Para isso, convencionou-se o uso de leitores de cartões compatíveis com os mais diversos formatos. Esses dispositivos geralmente são conectados ao computador via porta USB, mas também podem ser oferecidos embutidos em desktops. O leitor abaixo, por exemplo, é compatível com os seguintes padrões: SD, microSD, MMC, xD-Picture, CompactFlash, MemoryStick e M2:

Leitor de cartões
Leitor de cartões

Em laptops, é bastante comum encontrar leitores para cartões SD por causa da popularidade deste formato:

Cartão SD em um notebook
Cartão SD em um notebook

Veja preços de cartões de memória

Escrito por - Publicado em 12_06_2005 - Atualizado em 12_07_2011