Um relato sobre o Planeta Datasul 2008

Aconteceu nos dias 21 e 22 de agosto, no WTC Hotel, em São Paulo, o Planeta Datasul 2008, evento que a Datasul promove anualmente para clientes e parceiros, onde são realizadas palestras e outras atividades ligadas à área de TI. Graças a um convite feito pela Polvora! Comunicação (mais precisamente pela RMA), pude cobrir parte do evento e participar de um bate-papo de blogueiros (ou bloggers, como preferir) com Jorge Steffens, CEO da Datasul.

O Planeta Datasul – pelo menos a edição de 2008 – é um evento espantosamente grande. Várias apresentações, várias exposições, vários empresas participando (IBM, Progress, Intelbras, Neogrid, entre outras). É até difícil acompanhar tudo! A seguir, faço um relato do evento, mostrando o que considerei mais relevante e esperando que, de alguma forma, isso sirva de incentivo para que você participe de eventos do tipo, se ainda não o faz 🙂

By You

Não pude participar da abertura do Planeta Datasul, mas quando cheguei ao local, decidi assistir à palestra sobre a solução Datasul By You. Fiquei impressionado. Não, não é propaganda barata, não. A Datasul desenvolveu o By You com foco no que entendemos como “Web 2.0”. Em poucas palavras, trata-se de um solução de ERP desenvolvida sob a tecnologia Adobe Flex, o que significa que é possível utilizar o software através de uma interface Web, apenas com um navegador de internet.

Solução de ERP? Quê issu?! Calma, não entre em pânico! ERP é a sigla para Enterprise Resource Planning. Trata-se de um sistema de gestão empresarial, composto por vários “sub-sistemas” que controlam os setores, departamentos e processos de uma empresa, como as áreas de finanças, gestão de pessoas, contabilidade, compras, vendas, etc.

Área de exposição
Planeta Datasul 2008 – Área de exposição

Eu estou acostumado a encontrar esse tipo de sistema instalado diretamente nos computadores dos funcionários e tendo uma interface monótona e padronizada. O By You me surpreendeu por ser justamente o contrário: o usuário pode personalizar a visualização de seus recursos (desativando funcionalidades das quais não utiliza, por exemplo), assim como pode acessar o sistema a partir de qualquer computador sem ter que instalar nada, necessitando apenas de um navegador. É possível acessar praticamente todos os recursos de gestão que a Datasul oferece, incluindo soluções de CRM e BI.

Se ficou interessado, pode obter mais informações sobre o By You aqui.

SaaS e ergonomia de software

Durante o evento, tomei conhecimento sobre dois importantes conceitos dos muitos que a Datasul utiliza: SaaS e ergonomia de software. Sobre SaaS (Software as a Service), acredito que você ainda ouvirá falar muito. Resumidamente, trata-se de uma forma de trabalho onde o software é oferecido como serviço, assim, o utilizador não precisa adquirir licenças de uso ou mesmo comprar equipamentos para executá-lo. Nesse modelo, o usuário paga uma espécie de assinatura para utilizar o sistema e o acessa, em geral, através de uma interface Web, pagando apenas pelos recursos dos quais necessita. Sim, o By You entra nessa modalidade 🙂

Quanto ao outro conceito, ergonomia de software, ele pode ser entendido como uma maneira de desenvolver o programa de forma que ele se torne o mais compatível possível com o jeito com o qual as pessoas trabalham ou se comportam. Esse é um diferencial de extrema importância, pois há vários softwares por aí com a mesma finalidade – por exemplo, fornecer soluções de ERP – no entanto, não adianta ao software oferecer tais recursos se suas funcionalidades são confusas ou fazem com que o usuário tenha que se esforçar para executar o que precisa. O software é que precisa se adaptar às atividades e às necessidades do usuário, não o contrário.

Mídias sociais

O Impacto das mídias sociais no mundo corporativo, você está preparado? Esse foi o nome da apresentação que Mário Soma, diretor-executivo da Polvora!, fez no Planeta Datasul. Sua palestra é um recado claro de que muitas empresas – e pessoas de decisão – precisam entender “de verdade” como funciona a internet. Hoje, não basta apenas ter um site ou veicular banners. Se uma empresa quer mesmo utilizar a Web a seu favor, precisa compreender que a internet é, acima de tudo, um meio de relacionamento entre as pessoas.

Palestra de Mário Soma sobre mídias sociais
Palestra de Mário Soma (à direita) sobre mídias sociais

Blogs, Orkut, Facebook, Twitter, YouTube e várias outras ferramentas da Web deixam claro que, na internet, as pessoas não estão apenas na platéia, mas também no palco, portanto, elas interagem, elas fazem acontecer. Como disse Mário Soma, “nós somos a mídia”. As empresas que não entendem isso correm o risco de realizar campanhas na internet que são verdadeiros desastres ou, quando menos, de deixar o público-alvo indiferente.

Pelo o que pude perceber analisando a reação das pessoas que estavam à minha volta durante a apresentação, muita gente ainda não compreende essa nova e promissora realidade.

Bate-papo com Jorge Steffens, CEO da Datasul

Chegou então o momento mais esperado: o bate-papo de Jorge Steffens, CEO da Datasul, e Edimilson José Correa, Diretor Corporativo de Produto e Tecnologia da empresa, com os blogueiros. Participaram Alexandre Fugita (Techbits e Polvora!), Henrique Martin (Zumo), Jonny Ken (Infopod), Adriana Bortolotto (SixPix) e Emerson Alecrim, este que vos fala escreve.

Bate-papo de blogueiros e Jorge Steffens
Bate-papo de blogueiros e Jorge Steffens (canto direito). Foto por RMA.

A conversa foi muito produtiva e não contou com aquela monotonia típica das reuniões de negócios. O bate-papo durou mais de uma hora, mas mal vimos o tempo passar. A seguir, um resumo dos pontos mais fortes da conversa, de acordo com a minha opinião:

Software como serviço (SaaS)

Começamos falando sobre o que a internet representa para as empresas e do momento de transição que vivemos. Jorge Steffens destacou o sucesso do Google e do modelo de negócios que a empresa criou.

Esse ponto da conversa serviu como gatilho sobre um conceito já citado, o de software como serviço. Steffens citou como exemplo o So,fit 4 transport, um sistema de gerenciamento de frotas totalmente acessível pela internet que conta com vários recursos e é pago sob o modelo de assinatura, onde o cliente paga um pequeno valor mensal para cada veículo gerenciado.

O Henrique, do Zumo, aproveitou para perguntar como a Datasul está se adaptando à modalidade de software como serviço. Steffens respondeu que a estratégia da empresa é começar oferecendo SaaS para áreas que as empresas não dão grande foco, como o transporte (onde entra o So,fit 4). Aproveitei então para perguntar se as empresas esboçam algum tipo de resistência quando o assunto é SaaS. Dei como exemplo que muitas firmas podem encarar essa modalidade como uma solução insegura, mas Steffens disse que, na verdade, a resistência encontrada reside no fato de algumas empresas não entenderem exatamente como o modelo de SaaS funciona, mas com um tempo de uso elas notam as vantagens.

Bate-papo de blogueiros e Jorge Steffens
Começando da esquerda: Jair Tavares, Edimilson Correa, Jorge Steffens,
Adriana Bortolotto, Alexandre Fugita, Henrique Martin, Jonny Ken
e eu (de costas). Foto por RMA.

Datasul e Totvs

Como era de se esperar, alguém tinha que perguntar sobre a fusão da Totvs (se pronuncia “tótus”) com a Datasul, processo que aconteceu em julho de 2008 e que envolveu 700 milhões de dólares. A pergunta foi feita pelo Henrique Martin. Jorge e Edimilson responderam que esse acontecimento traz forças às duas empresas. A união torna a Datasul/Totvs a 9ª maior empresa de TI do mundo, uma das principais da América Latina e faz com que uma complemente a outra com seus pontos mais fortes.

Na questão de tornar a Datasul mais competitiva mundialmente, Steffens disse que a estratégia mais importante é “pensar globalmente, mas agir localmente”. Isso quer dizer que é importante conhecer bem cada mercado. Perguntei então se, para isso, não é necessário à Datasul ter centros de desenvolvimento distribuídos pelo mundo. Jorge Steffens disse o mercado principal da empresa é a América Latina, razão pela qual a Datasul possui unidades em outros países da região (Córdoba, na Argentina, por exemplo), mas uma atuação mais forte em outros locais (como a Europa) pode fazer com que a empresa abra centros de desenvolvimento em outros países para tornar suas operações condizentes a cada mercado.

Como explicar ERP à minha mãe?

No final da conversa, um dos pontos mais engraçados: Jonny Ken disse que nunca conseguiu explicar à sua mãe o que é ERP. “Nem eu”, respondeu Jorge Steffens, mas em seguida resumiu que ERP é a espinha dorsal de cada empresa. Edimilson também deu a sua versão, mas eu acabei não anotando, me desculpe.

Finalizando

Depois da conversa com Jorge Steffens e Edimilson José Correa, alguns blogueiros foram embora. O restante (e isso me inclui) foi ver o show da banda Blitz, que acontecia no local. Abaixo, um dos vídeos que gravei. Os demais podem ser vistos aqui.

No dia seguinte, eu não pude ir, mas acompanhei a fantástica palestra “Pensar fora da caixa”, de Luli Radfaher, pela internet. De forma geral, adorei ter participado do Planeta Datasul (tanto que acabei fazendo um texto longo a respeito 😀 ). Esse tipo de evento é importante não só por ajudar a entender melhor o mercado de TI do Brasil (e do mundo), mas também por trazer informações sobre as tendências do mercado e, claro, por permitir o bom e velho networking.

Parabéns à Datasul, não só pelo evento, mas por se mostrar antenada às mudanças e às exigências do mercado, e por tratar de seu negócio com tamanha clareza e seriedade.

Agradecimentos ao Alexandre Fugita, ao Mário Soma, à Talita Mariano e ao Jair Tavares pelo convite ao Planeta Datasul e pela oportunidade de conhecer um pouco mais do trabalho da RMA/Polvora! Comunicação.

O meu relato aqui não expressa o quão grandioso foi o Planeta Datasul, tampouco o quão proveitosa foi a conversa com Jorge Steffens e com os demais blogueiros, mas serve, imagino eu, para mostrar como é importante aos profissionais de TI e às empresas dos mais variados portes participar de eventos do tipo 🙂

Mais fotos do Planeta Datasul 2008 aqui e aqui.

Emerson Alecrim





  • Emerson,

    Muiiiiiiiiiiiitto bom o seu post. Cara, parabéns! Que cobertura fantástica. Abs.

  • Jaqueline Hansen

    Emerson!
    Mto boa a matéria!!! Parabéns!
    Jaqueline.

  • Carolina Mochon

    Emerson, Parabéns pela matéria. Você conseguiu captar a essência do Planeta Datasul! Missão cumprida.

  • Pingback: Como foi o Planeta Datasul - Jukebox()

  • Emerson Alecrim

    Mario, Jaqueline, Carolina, obrigado pela visita de vocês. Fico contente ao saber que gostaram do relato 🙂

  • Emerson,

    Obrigado pela sua presença e pelo papo super legal, para nós da Polvora! é muito importante permitirmos essa conversa franca entre empresas e mídias sociais.

  • Muito bom texto, deu vontante de estar lá! Já tinha entrado em contato com política SaaS, e achei muito interessante os projetos da empresa.

    Abraços

  • Emerson parabéns pelo texto. Tomei a liberdade de fazer uma chamada ao seu ‘post’ no meu blogue.
    Abraços
    Julio Jacovenko

  • Emerson parabéns pelo texto. Tomei a liberdade de fazer uma chamada ao seu ‘post’ no meu blogue.
    Ops….corrido endereço do blogue (http://jacovenko.blogspot.com)
    Abraços
    Julio Jacovenko

  • Pingback: Blog InfoWester » Datasul By You ECM: gestão de informação através da internet()